Com o financiamento, o plano da Lyft é expandir seus serviços. Foto: wavebreakmedia/Shutterstock.

A Rakuten anunciou acordo para a compra de 11.9% da Lyft, rival do Uber, sediada em São Francisco. A Rakuten é a principal investidora da Lyft, respondendo por US$ 300 milhões na rodada de investimentos que totalizou US$ 530 milhões.

O novo financiamento leva o total de capital arrecadado pela Lyft para US$ 850 milhões desde a sua fundação. Além disso, leva o valor da empresa para US$ 2,5 bilhões.

"Com este novo investimento, estamos mais perto do que nunca de realizar a nossa visão de reconectar pessoas e comunidades através de um transporte melhor", afirmou John Zimmer, co-fundador e presidente da Lyft,

Com o financiamento, o plano da Lyft é expandir seus serviços e investir na expansão tanto doméstica quanto no exterior. 

Até hoje o Lyft está disponível apenas nos EUA, mas ter um investidor estratégico como a Rakuten a bordo poderia ajudar a empresa a lançar seu serviço em novos mercados, afirma o TechCrunch.

O app vai precisar de a ajuda para competir com o rival Uber, que já levantou US$ 5 bilhões capital desde que foi fundada, em 2010, e atualmente está avaliado em US$ 40 bilhões. O Lyft está atualmente em cerca de 60 mercados, enquanto o Uber opera em mais de 2015.

A Rakuten fornece serviços para consumidores e empresas, nas áreas de e-commerce, eReading, viagem, financeira, seguros, cartão de crédito, e-money, logística, portal e mídia, marketing online e esportes profissionais. 

A Rakuten está no Brasil desde junho de 2011, após aquisição da Ikeda, focada em soluções de comércio eletrônico. A Rakuten incorporou os serviços de SaaS e plataforma de e-commerce da Ikeda, que agora passaram a ser oferecidos sob o nome de Rakuten Plataformas.