Alexandre Glikas, diretor-geral da Locaweb Corp. Foto: Divulgação.

A Locaweb Corp, unidade corporativa da Locaweb, acaba de adquirir a Cluster2GO, empresa de gerenciamento de serviços multicloud. 

Com a compra, a Locaweb passa a oferecer a tecnologia de multicloud por meio de uma solução que permite aos ambientes públicos e privados funcionarem de maneira independente e se conectarem apenas quando necessário, além da gestão dos serviços.

O negócio acompanha a crescente procura das empresas pela nuvem híbrida para manterem seus dados seguros.

Há 18 anos no mercado, a Cluster é parceira oficial da Microsoft (Azure), Amazon Web Services (AWS), Oracle e Google.

A empresa conta hoje com cerca de 200 clientes, entre eles Cielo, Roche, Dotz e Banco Volks.

"Com um portfólio de serviços focado em multicloud, a Cluster2GO conquistou um espaço relevante no mercado nacional para atuar na transformação digital de algumas das maiores empresas do país. Também devemos isso à parceria que temos com a Microsoft e a Amazon, que foi decisiva para oferecermos soluções cada vez mais competitivas", ressalta Fábio Alexandre Vieira, co-fundador da Cluster2Go.

A Cluster2GO permanece com sua operação inalterada e passa a contar com a estrutura da Locaweb.

"Com a entrada da Cluster2GO, prevemos um crescimento de 35% para 2018. Estamos prontos para oferecer a perfeita integração entre os principais players, com serviços especializados de migração, gestão operacional multicloud, consumo inteligente, banco de dados, monitoramento e segurança", Alexandre Glikas, diretor-geral da Locaweb Corp.

A partir da aquisição da Cluster2GO pela unidade Corp, a Locaweb espera elevar o faturamento da empresa para R$ 400 milhões.

Esta é a quinta aquisição da companhia nos últimos 6 anos, quando a empresa passou a ampliar seu portfólio para fortalecer a atuação em mercados como e-commerce e marketing cloud. 

Com 20 anos de experiência, a Locaweb possui cerca de 1 mil funcionários e 280 mil clientes.

Fundada em 2000, a Cluster2GO conta com escritórios em São Paulo e Santos.

O movimento de aquisição segue uma tendência entre as companhias tradicionais de TI, que estão buscando se posicionar como “brokers” das ofertas de cloud disponíveis no mercado e fechando acordo com startups no processo.

Há cerca de dois anos, em abril de 2016, a UOLDiveo adquiriu a Dualtec, uma das primeiras empresas no Brasil a se posicionar como uma “cloud broker” e uma referência em OpenStack. Dias depois, a Tivit fez um movimento igual, comprando a startup mineira One Cloud.

Já em novembro do mesmo ano, a Algar Tech, empresa de de TI e BPO do grupo Algar, fechou um acordo com a startup pernambucana Ustore para a criação de um portal multi-nuvem e uma “solução disruptiva” de cloud computing.

Fundada em 2007, a Ustore criou uma tecnologia para armazenamento de grandes volumes de dados, desestruturados e indexados em nuvens distribuídas, baseados numa infraestrutura criada na plataforma open source OpenStack.

No final de 2017, foi a vez da Globalweb anunciar seu reposicionamento no mercado como uma provedora de serviços de cloud broker, sendo dona de uma plataforma a partir da qual clientes podem comparar, comprar e pagar serviços de provedores de software, infraestrutura, plataforma na nuvem.

Para viabilizar sua entrada na área, a Globalweb fechou uma representação exclusiva com a Jam Cracker, dona da tecnologia através da qual os clientes da empresa brasileira podem gerenciar seus serviços.