Fundada em 2018, a Quiron Agrodigital faz parte do Centro de Inovação do Orion Parque Tecnológico. Foto: Quiron Agrodigital/ Divulgação.

A Quiron, startup especializada no monitoramento de ameaças florestais, acaba de receber um aporte de R$ 750 mil de investidores da Anjos do Brasil, organização criada para fomentar o investimento anjo e apoiar o empreendedorismo de inovação no país. 

Segundo a empresa, a possibilidade da Quiron receber o aporte foi viabilizada pela Rede de Investimentos Anjo (RIA), uma iniciativa conjunta da Anjos do Brasil e da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE).

Criada em 2018, a Quiron foi fundada por Gil Pletsch (CEO), Diogo Machado (CMO) e conta com a ajuda de Marcos Benedito Schimalski, professor de Engenharia Florestal da Udesc-Lages.

A startup começou no Centro de Inovação do Orion Parque Tecnológico, localizado em Lages, Santa Catarina. No mesmo ano de sua criação, foi aprovada no programa Sinapse da Inovação, promovido pelo Governo do Estado de Santa Catarina.

Em 2019, fez parte do Forest Insight, da UFV, e foi a única startup brasileira selecionada para o Salto Growth New Norm, promovido por fundadores das principais startups da Estônia, em maio de 2020.

Em dezembro do mesmo ano, participou do InovaAtiva 2020.2 e ficou em primeiro lugar na Banca de Agronegócio.

A tecnologia de monitoramento remoto desenvolvida pela Quiron permite mitigar perdas com ameaças florestais, como pragas, doenças e incêndios.

Através de algoritmos próprios, a solução analisa grandes extensões de terra e identifica áreas de ataque de pragas e doenças em florestas plantadas, além de identificar áreas com maior risco de ignição de incêndios florestais.

Para obter dados de satélites e nano satélites, a empresa tem parcerias com players de todo o mundo e coloca toda variável dentro dos seus modelos. 

Dessa forma, empresas florestais, de celulose e outros territórios podem monitorar ameaças de uma forma totalmente remota, dando às equipes de campo maiores subsídios na tomada de decisão.  

Hoje, a Quiron possui clientes ativos no Brasil e Portugal, mas já mira outros mercados potenciais, como Estados Unidos e outros países da Europa.  

De acordo com Gil Pletsch, CEO da startup, o aporte ajudará a estruturar a equipe de produção e pesquisa e um setor de vendas para expandir seu desenvolvimento de mercado. No total, a expectativa da empresa é de contar com cerca de 15 pessoas até o final do ano.

“Precisaremos de mais profissionais que tenham mais conhecimentos na área florestal, conhecimento de programação, geoprocessamento, além de aperfeiçoar os produtos que já temos e desenvolver outras automações que precisam ser feitas”, conta Pletsch.   

Segundo Celso Sensini, investidor líder, a Quiron tem muito a crescer com o novo aporte. 

"Enxergamos, após extensa avaliação da empresa, um ótimo potencial da Quiron no setor Florestal, não apenas no Brasil, mas em diversos países do mundo, como: Estados Unidos, Europa e Austrália. Este é um segmento com muitas oportunidades e estamos confiantes na capacidade de entrega dos sócios fundadores”, afirma Sensini.

Fundada em 2011 por Cassio Spina, a Anjos do Brasil é uma organização sem fins lucrativos. Além da Quiron, a organização também investiu nas empresas Team Hub, Share 360, Coletando, Metrópole 4 e Yes, We Grow em 2021.