James Rocha, CIO do Grupo Herval.

O Grupo Herval começa em junho a implementação de um sistema de gestão da SAP que deve integrar as 11 empresas e 20 linhas de negócios da companhia sediada em Dois Irmãos.

A decisão foi feita no final de março, após uma avaliação que incluiu o ERP da multinacional alemã e da concorrente Oracle. O projeto será feito em cinco fases, em um período de três a quatro anos.

“Estamos planejando a estratégia de implementação do projeto desde novembro do ano passado. Iremos fazer uma implementação gradativa, segura e com qualidade.

O Grupo Herval é uma empresa que atua em diversos ramos de negócios, fator esse que aumenta a complexidade do projeto”, explica o CIO da companhia, James Rocha.

A empresa faturou R$ 2 bilhões em 2012, alta de 40% frente ao ano anterior.

A primeira fase deve compreender o back office de todas as empresas. Depois será feita a implementação completa na vertical de varejo, distribuição e atacado, seguido das indústrias,  transportes e recursos humanos.

“Nosso objetivo é operar com um produto escalável e de alto desempenho, padronizando procedimentos e preparando a empresa para a expansão, liberando a TI da tarefa de fazer customizações em sistemas commodities para ter um papel mais estratégico e alinhado ao negócio”, comenta Rocha.

Com a implementação, devem sair de cena diversos sistemas legados que suportam as operações atuais da empresa, sendo substituídos integralmente pelo SAP.

Sistemas de verticais de mercado específicos, como do consórcio e financeira serão mantidos, integrando-se com toda a suíte SAP, aponta o CIO.

O novo ERP será suportado por uma infraestrutura nova baseada em tecnologia HP – um dos negócios do Grupo Herval é a HervalTech, revenda de equipamentos HP – enquanto a estrutura atual suportará o legado ao longo do processo.

De acordo com Rocha, ainda não está definido que consultoria ou consultorias ajudarão na implementação, mas está definido que o trabalho será realizado em parceria com a SAP.

“Podemos fechar um contrato único ou dividir entre vários parceiros com competências específicas em cada uma das etapas do projeto”, revela o CIO, destacando que a decisão será tomada em conjunto pelo time interno e usuários até o mês de maio.