SEGURANÇA

Hospital Bruno Born: proteção com SonicWall

12/05/2021 09:29

A instituição implementou recursos para proteger o data center com a consultoria Max Protection.

Fabrício Scheunemann, coordenador de TI do Hospital Bruno Born. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Hospital Bruno Born, localizado na cidade gaúcha de Lajeado, adotou a solução SonicWall NSA 3650 em alta disponibilidade (HA, na sigla em inglês) com implantação da Max Protection, integradora do mesmo município especializada em soluções de segurança e monitoramento.

No projeto recém concluído, o hospital implementou recursos para proteger o data center da instituição de ataques cibernéticos. Entre eles, estão firewall e segurança de borda, incluindo antivírus de gateway, sistema de prevenção e detecção de intrusão e anti-spyware.

Também foi implantada uma rede privada virtual com duplo fator de autenticação (VPN), filtro de conteúdo para sites e aplicações, alta disponibilidade, além de balanceamento e redundância de WAN, utilizando múltiplos links de Internet.

A instituição ainda implementou o SonicWall Capture ATP, recurso adicional de proteção para impedir ataques desconhecidos e zero-day, como ransomware no gateway com remediação automatizada. 

De acordo com a empresa, esse sandbox multi-motor baseado em nuvem analisa códigos suspeitos para ajudar a descobrir e bloquear malwares recém-desenvolvidos e impedir que eles entrem na rede da instituição.

Tudo foi integrado a uma plataforma de monitoramento, armazenamento de logs e Gerenciamento e Correlação de Eventos de Segurança (SIEM, na sigla em inglês) para gerenciar gargalos, acessos e incidentes de segurança.

Fundado em 1931, o Hospital Bruno Born é uma instituição filantrópica com 24 leitos de maternidade, além de centro cirúrgico ambulatorial, centro de neuropsiquiatria, centro de reprodução humana e UTI adulto, neonatal e pediátrica. 

Criada em 1991, a americana SonicWall protege mais de 1 milhão de redes em mais de 215 países, contando com mais de 10 mil parceiros de canais. 

Na região da América Latina e Caribe, são mais de 350 mil dispositivos de segurança implementados em milhares de empresas usuárias.

Com mais de 15 anos de atuação, a Max Protection já atendeu mais de 300 cases com soluções de firewall gerenciado, monitoramento, soluções de conectividade sem fio, proteção endpoint de próxima geração, segurança em nuvem e segurança e auditoria de e-mails.

Veja também

DESPEDIDA
Falece Mandic, ícone da Internet brasileira

Empreendedor era uma figura relevante no mercado digital desde os anos 90.

SAÚDE
Santa Casa tem novo CIO

Com 25 anos de carreira, Charles Ataide já atuou em hospitais de diferentes regiões do país.

EDUCAÇÃO
Unesc: especializações on-line com UOL EdTech

A universidade catarinense vai oferecer 10 cursos de pós-graduação e MBA na plataforma.

INFRA
Fundação Copel: hiperconvergência com Service IT

A entidade curitibana adotou soluções da Dell e da Oracle no projeto.

ATACAREJO
Mercadão Atacadista adota solução da BluePex

A rede buscou fornecedora de segurança da informação para garantir a estabilidade em seus sistemas.

SAÚDE
Life Capital busca healthtechs para investir

O objetivo é apostar em quatro startups neste ano, com cheques de até R$ 1 milhão.

OBITUÁRIO
Morre Maurício Vargas, fundador do Reclame Aqui

Aos 58 anos, executivo é uma das 331 mil vítimas da Covid-19 no Brasil.

TRABALHISTA
Cade investiga formação de cartel entre RHs

Empresas teriam trocado informações sensíveis, como remunerações e reajustes salariais.

INFRA
Grupo BMG migra para Azure com SGA

Com o projeto, a companhia conseguiu economizar 14,49% nos custos da operação.

INVESTIMENTO
NeuralMed recebe aporte de R$ 3,2 milhões

Após rodada liderada por Alexia Ventures e outros três fundos, a healthtech planeja expandir as operações.