COLORADO

Eleição digital do Inter sob suspeita

12/05/2022 08:18

Laudo vazado aponta indícios de fraude no sistema de votação do clube gaúcho.

Voto de sócio pode ter sido substituído por robô. Foto: Ricardo Duarte.

Tamanho da fonte: -A+A

A eleição para presidência do Sport Club Internacional, uma grande votação eletrônica realizada no final de 2020, apresenta indícios de fraude.

É o que aponta o laudo de um especialista a partir de uma perícia no sistema de votação usado pelo clube na eleição. 

O laudo, vazado para diversos veículos de comunicação nesta quarta-feira, 11, foi feito nos últimos quatro meses, como parte de uma ação cautelar movida em outubro de 2021 por integrantes do movimento derrotado na eleição.

O relatório tem 106 páginas e deixa em aberto a possibilidade de robôs terem participado da votação. 

A chave para a afirmação é que o sistema tenha registrado diversas tentativas de voto do mesmo associado no mesmo momento. 

Em outro trecho do relatório, o perito confirma que milhares de códigos de verificação, necessários para concluir o processo de votação, foram gerados exatamente no mesmo horário. 

“Usando como exemplo o timestamp22 1608052522507, que equivale ao momento 15/12/2020 às 14:15:22.507 (horário brasileiro), é bastante improvável que 3.824 (três mil oitocentos e vinte e quatro) usuários tenham gerado seus códigos de verificação pontualmente no mesmo instante, com precisão de milissegundos”, comenta o perito.

Além disso, o perito afirma que há “10.077 registros de votos com código expirado” e que foram identificadas “inúmeras ocorrências de tentativas de votos no mesmo instante de tempo, fato que seria humanamente impossível”, o que seria mais um indício de uso de robôs. 

Outro ponto grave é quando afirma que “as análises realizadas demonstraram que vários sócios conseguiram registrar mais de um voto, gerando desconfiança na integridade do banco de dados”.

O perito concluiu que o sistema usado na eleição não é seguro. A votação foi divulgada na época como a maior já feita num clube de futebol no Brasil. 

Por outro lado, o relatório não chega a apontar em que medida os problemas técnicos influenciaram o resultado final, ou dá indícios de quem pode ter sido o responsável pelas irregularidades.

Na eleição, realizada em 15 de dezembro de 2020, Alessandro Barcellos, da Chapa 5, superou o candidato José Aquino Flores de Camargo, da Chapa 3, no segundo turno das eleições coloradas (no primeiro, participaram apenas os conselheiros do clube). 

Barcellos teve 16.522 votos, contra 9.600 votos de Aquino. Também foram computados 565 votos em branco e 2.354 nulos. Ao todo, 29.041 dos 64.956 associados aptos votaram.

Ainda não está definido o que acontece daqui para frente.

Ao jornal gaúcho Zero Hora, o advogado dos autores da ação disse que "não há dúvida que houve fraude" e que o grupo estaria "inclinado" a pedir a impugnação do resultado.

A atual diretoria do Internacional divulgou uma nota no site do colorado, afirmando que o clube forneceu a lista digital dos associados que votaram, e que o laudo “deixa claro a inexistência de qualquer favorecimento ou intervenção em favor de qualquer chapa, o que referenda o resultado do pleito”. 

Veja também

TUCANOU
BeeVoter resolve prévia do PSDB

Empresa de Brasília aposta em procedimento simples e medidas de segurança.

FURO
Mais uma fraude no C6 Bank?

De acordo com Veja, sistema frágil teria permitido fraude de R$ 23 milhões.

VIDA REAL
Filme de terror com apps de banco viraliza

Roubo de celular gerou prejuízo de pelo menos R$ 160 mil para o dono.

PROTEÇÃO
Banco BV quer se proteger de deepfakes

Técnica permite ludibriar sistemas de proteção biométrica.

MALANDRAGEM
Golpistas criam plataforma para oferecer empregos fake

A fraude é conhecida como “Golpe do emprego de meio período".

TUCANOS
App dá pau e atrasa prévia do PSDB

Aplicativo foi feito pela Faurgs por R$ 1,3 milhão. Causas estão sendo investigadas.