Tamanho da fonte: -A+A

O Copom reduziu a Selic em 0,50 ponto percentual, para 8,0% ao ano, confirmando as expectativas do mercado em meio a contínuos sinais de fraqueza da economia brasileira.

Com o corte, a taxa básica de juros atingiu novo nível recorde de baixa. O anterior era de 8,5%.

“Neste momento, permanecem limitados os riscos para a trajetória da inflação. O comitê nota ainda que, até agora, dada a fragilidade da economia global, a contribuição do setor externo tem sido desinflacionária”, informou o Copom em nota.

Trata-se do oitavo corte seguindo feito pelo Copom desde agosto passado, quando começou o processo de afrouxamento monetário. Ao todo, as reduções já somam 4,50 pontos percentuais e têm como objetivo ajudar a estimular a cambaleante economia brasileira.

Para agentes do mercado ouvidos pela agência Reuters, o BC deve continuar reduzindo a Selic e boa parte deles acredita em mais um corte de 0,50 por cento em agosto, quando o Copom se reúne novamente.

Alguns não descartam um avanço maior, com mais quedas em outubro.