SAÚDE

MCTIC oferece solução Laura para hospitais públicos

12/08/2020 14:27

Hospital das Forças Armadas foi o primeiro a contar com a ferramenta de inteligência artificial.

Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTIC), adotou a solução da startup Laura, robô gerenciador de riscos, para oferecer inteligência artificial a hospitais públicos.

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), organização social vinculada ao ministério, e o Instituto Laura Fressatto também fazem parte do acordo de implementação.

O Hospital das Forças Armadas (HFA), localizado em Brasília, foi o primeiro beneficiado e está com a ferramenta em implementação. Na sequência, o projeto deve ampliar o uso da plataforma para mais instituições.

Na prática, a solução agiliza a identificação de infecções generalizadas. Ela analisa mais de 90 variáveis de informações sobre o quadro do paciente, como frequência cardíaca, respiratória e pressão, e elabora índices de risco de deterioração clínica. 

Caso haja algo de errado com a pessoa internada, um alerta é emitido para a equipe assistencial, indicando as possíveis causas. Os pacientes mais críticos são atendidos com prioridade.

Com o sistema, é possível antecipar em até 12 horas o alerta de deterioração clínica, possibilitando a intervenção antecipada, quando combinado ao monitoramento contínuo de sinais vitais.

Entre os benefícios do robô, estão a redução de 25% na taxa de mortalidade e menos sete horas no tempo de internação por paciente nos hospitais vinculados.

No cenário pré-pandemia, a infecção generalizada era responsável por 25% da taxa de ocupação dos leitos de UTI no Brasil, de acordo com o Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS).

A startup Laura nasceu em 2010 após o arquiteto de sistemas Jac Fressatto perder a filha Laura por infecção generalizada. 

No mercado desde 2016, a plataforma já teve aproximadamente 8,6 milhões de pacientes conectados e salva uma média de 18 vidas por dia.

Em março deste ano, a startup criou outra solução, o Laura P.A. Digital, chatbot que realiza a triagem virtual dos casos de Covid-19. Para contribuir com a otimização dos recursos de saúde, a startup está auxiliando gratuitamente os hospitais no período de pandemia.

Veja também

COVID-19
Unimed Grande Florianópolis faz triagem virtual com Laura

Ferramenta será disponibilizada para 17 prefeituras da região, podendo monitorar 1,1 milhão de pessoas.

MOVIMENTOS
Blumenau controla Covid com app

Funcionalidade foi desenvolvida pela i4i usando tecnologia Genexus.

SAÚDE
Fleury e Sabin compram 30% da Prontmed

Empresa especializada em prontuários eletrônicos quer se posicionar como uma provedora de dados estruturados.

CONTEÚDO
Live aborda inovação na área de saúde, educação e negócios

Participam representantes do HCor e Grupo Hospitalar Mãe de Deus.

MEDIDAS
Executivos estacionam seu carro no SPCTowers

Prédios paulistas de alto padrão são a sede no país de empresas como IBM e Microsoft.

CORONAVÍRUS
BRF destina R$ 100 mil ao Tecnovates

Valor irá para o desenvolvimento de estudos e projetos relacionados à Covid-19 e à saúde pública.

VIRADA
TOTVS desenvolve soluções para ajudar na retomada dos negócios

Lista inclui teleatendimento médico, integrações com apps de delivery, facilitadores de crédito, educação a distância e até a conversão de hotéis em leitos hospitalares.

GRIPEZINHA?
Bolsonaro testa positivo para Covid-19

Aos 65 anos, presidente brasileiro confirmou que está com a doença e diz passar bem.

SAÚDE
Hospital Independência gerencia rede com Fortinet

Equipamentos FortiAP foram doados pela empresa junto aos distribuidores Arrow e Scansource.

PANDEMIA
IBM oferece consultoria gratuita para São Paulo

Funcionários da empresa estão fazendo mais de 26 mil horas de voluntariado na América Latina.