André Gusmão, sócio-fundador e Chief Technology Officer (CTO) da Warren. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Warren, corretora de valores digital fundada em 2017, acaba de anunciar a aquisição da Box TI, companhia catarinense especializada no desenvolvimento de software, para absorver a sua equipe de 30 desenvolvedores — prática conhecida no mercado como acqui-hiring.

O valor da transação não foi revelado pela empresa.

Fundada em 2010, a Box TI tem sede em Joinville, maior cidade de Santa Catarina, e é comandada pelos fundadores Alexsandro Luiz Cordeiro (COO) e Andrey Pedro (CFO).

Entre os clientes, está a própria Warren, além de nomes como Locaweb, Franklin Electric, Docol, LS TRactor, Renault, Ilpea do Brasil e Instron.

“O comprometimento, a cultura alinhada com a nossa e a velocidade de entrega foram os grandes diferenciais que nos levaram à escolha pela Box TI”, afirma André Gusmão, sócio-fundador e Chief Technology Officer (CTO) da Warren.

Segundo a companhia, a compra deve acelerar a entrega de novos produtos e funcionalidades para melhorar a experiência do cliente. 

Recentemente, a corretora abriu sua primeira sede na catarinense Blumenau. Segundo Gusmão, a expectativa é ter um time em torno de 200 a 250 colaboradores no estado que, para ele, será o próximo polo de tecnologia da região.

“O Brasil possui muitos polos relevantes, mas sem muita visibilidade. Conseguimos ver novos centros se formando e queremos estar presentes. Joinville e Blumenau, por exemplo, provavelmente serão alguns desses centros”, acredita. 

Além de Santa Catarina, as regiões Sudeste e Nordeste também estão no radar da Warren.

Desde a sua fundação, a corretora viu crescer em 10 vezes o seu valor sob gestão. Em 2020, eram R$ 500 milhões e, no ano seguinte, a empresa passou a somar mais de R$ 5 bilhões.

Apesar de ancorada no digital, a Warren tem cada vez mais apostado em um atendimento presencial, atualmente com nove espaços localizados em Porto Alegre, São Paulo, no interior de Santa Catarina e na capital do Paraná.