Lucro das grandonas em queda desde o ano passado. Foto: flickr.com/photos/szczepaniuk

As 500 maiores empresas do Brasil somaram um lucro de US$ 34 bilhões em 2012, metade do valor obtido no ano anterior.

Os dados são apontados pela pesquisa Melhores e Maiores, da Exame. O levantamento foi realizado entre abril e maio com os presidentes das maiores companhias do país.

Em conjunto, a receita líquida do ano passado passou US$ 1 trilhão em 2012, um crescimento de apenas 1,8% sobre o ano anterior. A Exame aponta que, de 2010 a 2011, o avanço havia sido de 7,3%.

Nesta quarta-feira, 12, após anúncio da retirada do IOF em transações com derivativos cambiais, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o governo pretende alcançar um superávit primário de, no mínimo, 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano.

A grande maioria das empresas (87%) também está pessimista, pois acredita que a soma não alcançará os 3% neste ano.

De acordo com o boletim Focus, do Banco Central, analistas de mercado reduziram suas estimativas para a expansão da economia. A mediana apurada entre cerca de cem projeções para o PIB deste ano caiu de alta de 2,93% para expansão de 2,77%

A mudança na expectativa aconteceu depois que o IBGE divulgou o valor do PIB do primeiro trimestre, que teve expansão de 0,6% sobre o quarto trimestre de 2012. O resultado ficou abaixo do crescimento de 0,9% esperado pela média do mercado.