Tesla abre patentes até de carregadores. Foto: Divulgação.

A Tesla, fabricante de automóveis de luxo movidos a eletricidade comandada pelo fundador do Paypal, está abrindo suas patentes - até de baterias e carregadores. Em uma teleconferência na quinta-feira, ao anunciar o movimento, o CEO Elon Musk disse que acredita que uma empresa depender de patentes é um sinal de fraqueza.

"Isso significa que eles não estão inovando", disse ele. "Eles não estão inovando rápido o suficiente. Você deve estar inovando tão rápido que você está invalidando suas patentes anteriores”, completou, segundo o Business Insider.

Musk criticou o estado do regimes de patentes nos Estados Unidos, que, para ele, sufocam a inovação. O CEO disse que espera que outras empresas abandonem suas proteções de patentes. "Eu sugeri isso à BMW na noite passada", disse ele. 

Em um post, Musk acrescentou que também sentiu que a mudança foi necessária para acelerar as iniciativas para enfrentar a mudança climática. 

Tesla não queria patentes inicialmente - o SpaceX não tem nenhuma, ele explicou - mas a empresa sentiu que isso era necessário, pois acreditava que sua principal competição eram grandes montadoras. 

Eles agora percebem que esse não é o caso.

Musk escreveu que a triste realidade é o oposto: os programas de carro elétricos (ou programas para qualquer veículo que não queime hidrocarbonetos) nos principais fabricantes são pequenos ou inexistentes, constituindo uma média de menos de 1% das suas vendas totais de veículos. 

Dado que a produção anual de veículos novos está se aproximando de 100 milhões por ano e a frota mundial é de cerca de 2 bilhões de carros, é impossível para a Tesla construir carros elétricos rápido o suficiente para lidar com a crise de carbono. 

Ao mesmo tempo, isso significa que o mercado é enorme. 

“Nossa verdadeira concorrência não é o pequeno filete de carros elétricos não-Tesla sendo produzidos, mas sim a enorme enxurrada de carros a gasolina saindo das fábricas de todo o mundo a cada dia”, destacou o CEO.

Para ele, a liderança tecnológica não é definida por patentes, mas sim pela capacidade de uma empresa para atrair e motivar os engenheiros mais talentosos do mundo. 

“Acreditamos que a aplicação da filosofia open source vai reforçar, ao invés de diminuir, a posição de Tesla a este respeito”, completou.

Quem usar patentes da Tesla com boa-fé não vai enfrentar uma ação judicial, disse Musk. 

Em 2008, a fundação da companhia, em meio à crise do mercado norte-americano, exigiu decisões ousadas de Musk como CEO, ao fazer uma aposta no mercado de carros elétricos quando nenhuma montadora estava disposta a fazer isso.

A ousadia deu certo. Atualmente a Tesla Motors, mesmo sendo uma montadora independente, com uma produção de 600 veículos/semana, já acumula um valor de US$ 18 bilhões no mercado.