CARTEL

Cade mira TI de Brasília

13/07/2015 17:27

Problemas para empresas de TI de Brasília. Foto: Shutterstock

Tamanho da fonte: -A+A

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu um processo administrativo contra um grupo de 14 empresas, composto pelas gigantes IBM e Oracle e uma série de companhias sediadas em Brasília por uma suposta formação de cartel em uma licitação do Ministério da Educação.

A abertura do processo administrativo contra elas foi publicada nesta sexta-feira, 10. Ação também envolve 35 pessoas físicas e do Sindicato das Empresas de Serviços de Informática do Distrito Federal (Sindisei).

A lista completa inclui: Cast, CPM, Ctis, DBA, Dominio, IBM Brasil, Intech, M.I Montreal Informática, Núcleo Básico de Tecnologia da Informação, Oracle do Brasil, Padrão IX, Policentro, Poliedro e Unimix Tecnologia.

Segundo o Cade, há "indícios robustos" de que as companhias teriam fixado preços e combinado previamente condições e vantagens em licitações públicas e privadas em vários estados do país, principalmente no Distrito Federal. O conluio teria sido facilitado pelo sindicato.

A investigação começou em 2005, depois que o site brasiliense Converência Digital revelou que 30 organizações haviam pedido informações sobre uma concorrência para um edital de R$ 10 milhões do MEC, mas apenas CTIS e Poliedro participaram.

O ministério então revogou esse processo e lançou outros dois com características muito similares. Para estes últimos, muitos outros participantes se apresentaram.

O processo administrativo também convoca nominalmente 35 pessoas, todas ligadas à gestão das empresas citadas ou sócias das companhias.

A investigação no entanto foi interrompida várias vezes por conta de liminares obtidas na Justiça pelas empresas investigadas que visavam impedir acesso a documentos. 

Entre 2005 e 2015, alguns dos inquéritos contra outras empresas foram arquivados por falta de indícios.

As empresas liberadas do processo são: Brasília, Aval Informática, Leilis Informática,Apoio Editora Multimidia, Conecta, TBA Holding, TCS Brasil, B2BR, True Access.

A Politec firmou com o Cade um Termo de Compromisso de Cessação de Prática, aceitando pagar uma multa de R$ 35 milhões como punição. 

Recentemente o Cade conseguiu autorização da Justiça para abrir os documentos apreendidos e afirma ter encontrado indícios suficientes para a abertura do processo.

“Foram verificados indícios robustos de que as pessoas físicas e jurídicas ora representadas teriam celebrado ajustes com a finalidade de fixar preços, ajustar vantagens em licitações e dividir o mercado em questão. Além disso, verificou-se que elas teriam adotado diversos meios para implementar tal estratégia, assim como para monitorá-la. Além disso, há indícios de que tal suposto conluio também teria contado com a participação do Sindicato do mercado em questão, o Sindesei”, diz o Cade.

Em nota, a IBM disse que "não comentará sobre esse assunto, mas reitera seu permanente compromisso em agir em conformidade com os princípios da ética empresarial e no estrito cumprimento da lei".

Também em nota, a Oracle alegou que ainda não foi notificada sobre a investigação, mas que "irá cooperar com as autoridades competentes caso seja questionada".

A companhia disse ainda que "mantém altos padrões de ética, integridade e transparência do negócio nos países onde atua e exige que todos os seus parceiros e distribuidores autorizados respeitem um código de conduta e todas as leis e regulamentos aplicáveis".

Veja também

GREVE
Brasília: Poliedro em apuros

Funcionários da companhia podem entrar em greve na terça-feira, 23, caso não recebam seus salários atrasados.

ERP PARA PREFEITURAS
Brasília dá força para o e-Cidade

Ministério das Comunicações abriu edital para registros de preço de empresas interessadas em fazer a implementação do software.

EXPANSÃO
Teltec Solutions abre escritório em Brasília

O diretor geral do novo escritório será Alexandre Moraes, que atuou na Cisco por mais de 15 anos.

OPERAÇÕES
Ação anuncia novo diretor em Brasília

Pedro Rondon já foi COO (Chief Operating Officer) na B2Br e +2X, empresa da Globalweb Corp.

CONTRATO DE 3 ANOS
Banco de Brasília: R$ 46 mi para Unisys

A Unisys fornecerá ao banco dois modelos high-end de sua linha de servidores ClearPath Libra 8290.

EXIGÊNCIAS
Assespro-RS: pressão em Brasília

Entidade defende status especial para o setor de tecnologia no que diz respeito a terceirizações.