Katia Galvane. Foto: divulgação.

A Tacira, empresa brasileira especializada em smart cities, anunciou a contratação de Kátia Galvane, ex-Vivo, para ocupar a posição de Chief Commercial Officer (CCO) da companhia.

Líder de e-Health e e-Government da Telefônica/Vivo nos últimos três anos, a executiva trará para a companhia sua expertise adquirida em projetos feitos pela operadora em áeas como inteligência para cidades, saúde e educação.

No comando da área comercial da Tacira, Galvane coordenará a estratégia de expansão e novos negócios, assim como será responsável por estabelecer alianças no mercado de smart cities, educação e saúde digital.

Conforme explica o CTO Washington Tavares, o plano de crescimento da companhia tornou imperativo a chegada de uma profissional experiente e bem relacionada, que possa desenvolver negócios nos mercados público e privado.

“A Kátia liderou diversos projetos disruptivos na área de cidades inteligentes, saúde e educação, e possui uma capacidade aprimorada de criar novos produtos e identificar novas oportunidades”, completa.

A executiva foi a responsável pelo projeto pioneiro da primeira cidade digital e inteligente no Brasil, em Águas de São Pedro, um projeto desenvolvido pela Vivo e que contou com participação da Tacira.

"O uso de sensores, dispositivos, aplicativos e demais recursos tecnológicos possibilitam, além da melhoria da qualidade de vida de seus usuários, a geração de informações relevantes que possuem alto valor como ferramenta de gestão, no direcionamento de investimentos e tomada de decisão. A Tacira está no caminho certo, com uma equipe qualificada e em momento oportuno”, destaca Galvane.

Formada em odontologia pela Universidade de Santo Amaro, a executiva possui MBA em Gestão pela Universidade de Navarra na Espanha e é desenvolvedora de projetos internacionais de consultoria.

A Tacira chegou ao país na metade de 2015, com sede em São Paulo e unidade em Londres, cidade referência em projetos de smart cities, por meio de um investimento do Ceres Group, empresa internacional de investimento em iniciativas de sustentabilidade.

Atualmente com três projetos-piloto em andamento no país, a Tacira agora quer escalar o número de projetos e parceiros no país. A companhia estima que nos dois primeiros anos de operação sua tecnologia beneficie cerca de 10 milhões de cidadãos.

A estimativa é a realização de 10 projetos no valor de R$ 5 milhões cada. Desta forma, a Tacira pretende faturar cerca de R$ 50 milhões nos primeiros dois anos de operação somente no Brasil.