GetNet está crescendo. Foto: flickr.com/photos/consumerist

A GetNet fechou parceria com a Novo Card do Brasil, administradora de cartões com sede em Maringá, no Paraná, para fazer a captura das operações realizadas pelos clientes da empresa paranaense. 

A Novo Card atua em vários segmentos, como private label, cartão-presente e vales alimentação, refeição, convênio e combustível.

De acordo com nota da Getnet, a área de captura de cartões regionais na empresa é hoje é a segunda maior em receita do grupo, só atrás da adquirência. Já são 27 clientes de cartões regionais ativos em contratos de capturas de transação. 

Há ainda outros dois acordos já firmados e que entrarão em operação em janeiro do ano que vem. E outras oito parcerias em fase de negociação.

Além da Novo Card, a GetNet tem parcerias atualmente com empresas como Sorocred e Unik, de São Paulo; Cabal Brasil, de Brasília; Good Card, do Rio Grande do Sul; FortBrasil, de Fortaleza, Maxxcard, do Pará; BigCard e Valecard, de Minas Gerais; Calcard, presente em vários estados do Centro Oeste do país e Cartões Zuum. 

“Hoje temos empresas regionais como clientes em quase todos os estados do Brasil. Em algumas regiões, a captura de transações de cartões regionais ajuda a impulsionar as outras operações da GetNet, como recarga e adquirência”, afirma Walter Rinaldo, diretor executivo de marketing e negócios da GetNet. 

A receita da GetNet com a captura de cartões ocorre a cada transação realizadas pelos clientes.  Mas é cobrada também uma taxa sobre os serviços de credenciamento e habilitação da loja autorizada a receber o pagamento com os cartões da Novo Card. 

Em dezembro, a expectativa da GetNet era de realizar um total de 250 mil transações na captura de operações realizadas pelos clientes da Novo Card.

O Santander tem metas agressivas de expansão para a GetNet, empresa gaúcha de processamento de pagamentos com cartões com a qual o banco espanhol já atuava em parceria e anunciou a compra em setembro do ano passado.

Em entrevista para a Isto É Dinheiro, o novo presidente do Santander Brasil, o espanhol Jesús Zabalza, estabeceu como objetivo subir dos atuais 5% de participação de mercado para 7% até dezembro e a 20% em três anos, em 2016.

É uma meta e tanto, que envolve fazer um estrago efetivo no duopólio da Cielo e Redecard, empresas que juntas tem mais de 90% nas transações de cartão do Brasil.

Presente no Brasil e no Chile a GetNet empresa fechou o ano de 2012 com um faturamento de R$ 3,8 bilhões e tinha a meta de alcançar a marca de 700 mil estabelecimentos credenciados em 2013.