Viber é comprado pela Rakuten. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Rakuten, gigante japonesa de internet, adquiriu a Viber, desenvolvedora do aplicativo de mensageria de texto e voz via web, pela quantia de US$ 900 milhões.

A compra da companhia vem cerca de duas semanas depois da entrada da Viber no mercado brasileiro. Agora, com o controle do grupo japonês, a empresa mira a liderança no mercado mobile, enfrentando gigantes como Skype e outros serviços.

Conforme destacou a Rakuten em nota para a imprensa, a aquisição representa um passo importante para os japoneses em crescer no mercado digital global. Nos últimos anos, a empresa adquiriu marcas como a Wuaki.tv, Viki e o e-reader Kobo, que é comercializado no Brasil.

Números de mercado apontam que o Viber tem um grande potencial: segundo dados da companhia, o app chegou a uma base de 300 milhões de usuários em todo o mundo, um crescimento de 120% apenas em 2013.

No Brasil, a base de usuários chega na marca de 10 milhões e a operação, comandada por Talmon Marco, está focando em parceiros locais para impulsionar a penetração entre os usuários de smartphone assim como o faturamento com publicidade.

Este posicionamento vai de encontro ao interesse da Rakuten com a nova aquisição. A multinacional japonesa planeja intensificar sua atuação em mercados poucos explorados, com produtos e conteúdos aliados às suas plataformas de e-commerce e e-payment já consolidadas em seu país natal.

Segundo o CEO da Rakuten, Hiroshi Mikitani, o Viber entrega um serviço de alta qualidade aliado a uma plataforma gamificada, um modelo que pode ser extremamente rentável se bem aplicado.

"Isso faz o Viber uma plataforma ideal para o engajamento de consumidores, trazendo nosso conhecimento do mercado para novos usuários e apresentando nosso ecossistema de serviços", afirma Miktani.

Com cerca de 10 mil colaboradores ao redor do mundo, a Rakuten é o maior site de vendas do Japão e um dos maiores do planeta, que registrou uma receita de US$ 4,7 bilhões em 2012.