ABB está trazendo mais e mais empresas de tecnologia para dentro das fábricas. Foto: ABB.

A ABB, gigante suíça de automação industrial, fechou um acordo com a Dassault Systèmes para incluir funcionalidades indo desde gerenciamento do ciclo de vida do produto (PLM, na sigla em inglês) até sistemas de integridade dos ativos (AHM, idem) integrados à oferta digital para indústria da ABB, o ABB Ability.

Ajudou o fato de que a ABB já era ela mesma cliente dos produtos da Dassault Systèmes  para modelar e simular suas soluções antes de entregá-las a seus clientes. 

As primeiras soluções conjuntas serão apresentadas na próxima feira industrial Hannover Messe, na Alemanha, que acontecerá em abril de 2019.

Em nota, a ABB já adiantou um pouco que tipo de aplicações estão em vista, todas ao redor do conceito de “digital twins”, como são chamados os equivalentes digitais do ambiente real nos quais os clientes usam o equipamento vendido pela ABB.

Alguns cases mencionados foram em automação de fábrica e robótica, edifícios Inteligentes e indústrias de processamento, como por exemplo mineração.

“A ABB está adicionando a Dassault Systèmes em sua sólida rede de parceiros para a digitalização industrial, incluindo a Microsoft, HPE e IBM”, afirma Ulrich Spiesshofer, CEO da ABB. 

A ABB lançou o Ability em 2017 e já integrou 210 soluções à plataforma, muitas por meio dos acordos citados por Spiesshofer.

Com a IBM, a empresa buscou os recursos de computação cognitiva do Watson para uso em aplicações de Internet das Coisas visando insights cognitivos em tempo real para o chão de fábrica e para as redes inteligentes.

Já com a Microsoft para oferecer aos seus clientes a nuvem Azure e suas funcionalidades na área de IoT e inteligência artificial.

Antes mesmo do lançamento do Ability a ABB já vem se movimentando: em 2015, a empresa se uniu com Bosch e Cisco para a criação da Mozaiq, uma joint-venture internacional para desenvolver e operar uma plataforma de software aberto para residências inteligentes. 

A ABB conta com uma base instalada de 70 milhões de dispositivos conectados, 70 mil sistemas de controle digital e 6 mil soluções de software empresarial. 

Acordos como os assinados pela ABB tem se tornado uma regra na medida em que os grandes players do segmento industrial buscam capacidades de análise e processamento de dados e os grandes players de TI buscam acesso às máquinas a partir dos quais esses dados são gerados.

A T-Systems, companhia de serviços de TI da Deusche Telekom, fechou um acordo com a gigante de automação industrial Eaton para colaborar no desenvolvimento de soluções de internet das coisas. A HPE tem outro acordo parecido com a GE.