ERUGA

Startup leva RA para automação

14/04/2015 13:05

Em parceria com a Epson, companhia quer emplacar o conceito de RA com indústria e ensino.

Solução usa um wearable da Epson. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Eruga, startup curitibana especializada em soluções de realidade aumentada (RA), aposta em um mercado diferenciado para levar as suas tecnologias. Em uma parceria com a Epson, a companhia quer emplacar o conceito de RA no segmento de automação industrial.

Criada em 2013, a empresa desenvolveu a solução "O Porque das Coisas", voltada principalmente a instituições de ensino e cursos técnicos. Segundo Wellington Moscon, diretor e um dos fundadores da Eruga, a solução contempla processos como o de prototipagem e checagem de qualidade de peças.

"Pela solução é possível usar a realidade aumentada para visualizar a prototipagem de determinados componentes em um equipamento antes mesmo deles serem feitos fisicamente. É um checklist de qualidade via RA", afirmou Moscon.

Sediada em Curitiba, a empresa já passou por aceleração na porto-alegrense Wow, e em seu pouco tempo de vida já levantou cerca de R$ 150 mil em captações para desenvolver sua plataforma.

Além disso, com a solução de RA para automação, a startup já firmou parcerias com entidades como a Fiep, que levou para o Senai do Paraná um piloto no curso de design de móveis. Outra instituição cliente é a Rede Salesiana de ensino.

"Até o final do ano queremos levar o uso de nossa plataforma para mais de 15 mil alunos em todo o país", afirmou o sócio da Eruga.

Um importante impulso para a empresa veio no início de 2015, quando a Epson, fabricante de equipamentos de informática, se interessou pela tecnologia da Eruga e firmou uma parceria com a startup, fornecendo tecnologias complementares ao software da empresa curitibana.

Com isso, a solução passou a ser integrada ao óculos Moverio BT-200, wearable da Epson que coloca a solução de realidade aumentada diretamente nos olhos de quem a utiliza, com o controle sendo realizado por um smartphone.

"Projetamos inicialmente nossa plataforma para smartphones e tablets, mas com este óculos de realidade aumentada tivemos a oportunidade de expandir ainda mais o uso desta tecnologia", avalia Moscon.

A parceria com a Epson começou com a adaptação do software para instituições de ensino, onde a norte-americana também tem uma participação notável no Brasil. Segundo Moscon, na área de automação a Epson responde por cerca de 70% do mercado educacional do país.

Além do foco do educacional, entretanto, a Epson também vê um futuro para a solução da Eruga no segmento industrial. Tanto que para isso a empresa levou a solução da startup para a Autocom, maior feira do segmento de automação da América Latina, realizada em São Paulo no início de abril.

No evento, a Eruga apresentou a solução Check and Go em parceria com a Epson. Voltada a processos de expedição de grandes indústrias e empresas comerciais, o software usa o Moverio BT-200 para localizar um item de estoque no visor e dar baixa no objeto automaticamente, tudo isso sem precisar percorrer a área física na qual estão as mercadorias.  

"A indústria vem apresentando uma alta demanda por tecnologias vestíveis, por isso desenvolvemos essa solução", afirma Moscon, que também acredita que a plataforma de checklist de qualidade terá tração entre grandes empresas que trabalham com automação.

Embora a experiência com os empresários do segmento industrial tenha sido positiva, o diretor da Eruga prefere deixar esta possibilidade para o próximo ano.

"Queremos fechar 2015 com umas cinco empresas já testando nossas soluções de RA no segmento industrial, mas nosso foco ainda é na parte educacional. Vamos esperar uma expansão orgânica de nossa operação para expandirmos para outras áreas", finalizou Moscon.

Veja também

PORTO ALEGRE
AGDI une startups e investidores

As 15 participantes do Programa Gaúcho de Capital Inovador apresentaram seus negócios.

SAÚDE
HCPA experimenta com Google Glass

Hospital usou wearable do Google para avaliar possibilidades de uso nas atividades da instituição.

PREVISÃO
Gartner: wearables "imperceptíveis" no futuro

Consultoria aponta que tecnologias vestíveis estão ficando cada vez mais discretas.

TENDÊNCIA
Realidade virtual: vedete da CES 2015?

Startups e empresas grandes querem repetir o impacto que a Oculus Rift fez na feira tecnológica em 2014.

CURIE
Intel mostra chip do tamanho de botão

Empresa apresentou o Curie, chip que é aposta da empresa para bombar no mercado de wearables.

DECORAÇÃO
App do Extra tem realidade aumentada

Aplicativo mostra como ficam móveis e eletrodomésticos na casa dos usuários.

PREVENÇÃO DE ACIDENTES
FG testa plataforma educacional móvel

A FG disponibilizou o sistema Sábios, da Fiesc, para colaboradores da obra Sky. 

IDIOMAS
CNA lança material didático interativo

A rede investiu R$ 5 milhões em tecnologia ao longo do ano passado.