O mercado mundial de software deve passar por um período de desaceleração nas taxas de expansão, segundo análise da IDC.

A avaliação da consultoria foi baseada em estudos que compreendem mais de mil fabricantes globais de sistemas em um total de 49 países.

“Em 2011, o mercado mundial de software registrou um crescimento de quase dois dígitos, a maior taxa de crescimento anual desde a crise financeira de 2008”, disse Patrick Melgarejo, diretor de pesquisas mundiais de software da IDC.

Para ele, o principal fator por trás dessa perspectiva de desaceleração é a performance esperada nas regiões da Europa, Oriente Médio e África, em virtude dos impactos gerados pela instabilidade econômica locais.

No ano passado, um total de 35 fabricantes alcançaram receitas superiores a US$ 1 bilhão, representando uma cota conjunta de participação de 62% do mercado. A fatia restante foi distribuída entre 1.129 fornecedores.

Entre as empresas que superaram a marca de US$ 1 bilhão pela primeira vez estão a Attachmate e a Cadence Design Systems.

Apenas as companhias Vmware, Salesforce.com e Cadence Design Systems, que também geram receitas nessa faixa, registraram uma taxa de crescimento acima de 20%.

Em 2011, a Microsoft manteve a liderança no segmento, com uma participação de 17,8%. A IBM deu continuidade ao seu ritmo de crescimento e ficou na segunda posição, seguida por Oracle e SAP.

Sob uma perspectiva geográfica, a região da Ásia Pacífico registrou a maior taxa de crescimento, saltando de uma participação mundial de 15% em 2008 para 16,5% em 2011. No entanto, a previsão da IDC é que a região volte a apresentar um ritmo de expansão semelhante a outras localidades em 2012.

Por outro lado, a expectativa da consultoria é que a região das Américas mantenha sua cota de 53% do mercado mundial nos próximos anos, impulsionada principalmente pelos ganhos na América Latina.