Marcelo Piccin. Foto: divulgação.

A NetApp, fabricante global de equipamentos de storage e backup, está investindo em uma operação própria na região Sul, de olho em expandir a sua presença territorial e número de clientes no país.

A companhia, que intensificou sua atuação no país no ano passado com a criação de uma coordenação local e abertura de escritórios em diversas capitais, agora quer aproximar a relação com clientes e canais nos três estados da região.

O novo escritório, estabelecido em Porto Alegre, será coordenado pelo executivo de vendas Fábio Rua, que foi executivo de vendas storage da HP no últimos cinco anos e antes disso era especialista em storage da Dell.

A unidade Sul da empresa se soma a outras operações já feitas pela companhia no país: a multinacional tem escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.

Segundo Marcelo Piccin, country manager da marca no país, o plano com o novo escritório é incrementar a base de clientes assim como a de canais, assim como acompanhar de perto os projetos realizados e a atuação dos canais que a empresa tem nos estados.

"Esperamos que o Sul seja instrumental na expectativa de crescimento da companhia no país, que é de dois dígitos percentuais ao ano. Queremos que a região, por seu histórico de maturidade tecnológica, se torne em pouco tempo os segundo mercado de maior receita para a NetApp", afirmou Piccin.

A empresa teve um crescimento de 94% em seu faturamento no 1º trimestre de 2015 (maio a julho de 2014), em relação ao mesmo período no ano fiscal de 2014. Em 2013 a empresa teve uma receita na casa dos R$ 100 milhões.

O avanço foi resultado de um reposicionamento da empresa no mercado local, assim como o investimento na busca de novos clientes e contratos maiores no país, com empresas grandes do setor financeiro e governo.

De acordo com o country manager, o Brasil já soma cerca de 70 canais ativos e 200 grandes clientes, com contas que são acompanhadas de perto pelos executivos regionais da empresa.

"Nosso grandes focos são em Brasília e São Paulo, mas na região Sul temos contratos globais que serão contemplados neste primeiro momento, como é o caso do banco HSBC", explicou o country manager.

Além de atender as contas já existentes, a empresa espera prospectar no Sul novas oportunidades com empresas de segmento como o financeiro, agropecuário, têxtil, indústria, entre outros.

Para Piccin, que assumiu o desafio de coordenar a NetApp no Brasil no início do ano, após a saída de Wagner Tadeu para a Pure Storage, a empresa passa por um movimento de qualificação de sua atuação no país.

De acordo com o country manager, a empresa quer ir além da venda de produtos de storage para se tornar um player de valor agregado, através de sua rede de canais e o acompanhamento de suas unidades espalhadas pelo país.

"Estamos qualificando nosso relacionamento com clientes e canais, identificando e capacitando novos atores regionais, assim como prospectando novas oportunidades", finalizou Piccin.