Foto: Pexels.

A Afferolab, empresa especializada em aprendizagem corporativa, criou uma área dedicada à cultura data-driven com a Engineering, multinacional italiana especializada em transformação digital.

Desde fevereiro deste ano, a equipe está atendendo todas as áreas da Afferolab e, neste período, já implementou cerca de dez projetos de melhoria.

Entre eles, está a automação do serviço de RSVP, de confirmação da participação dos convidados em eventos e treinamentos num esquema de ligações no telefone, e-mail e mensagem de texto. 

Antes, este serviço demandava uma equipe que realizava, no máximo, 50 tentativas de ligações ao dia. Hoje, um robô realiza 300 ligações em milésimos de segundos, de forma simultânea.

Com o impacto do projeto de automação no negócio, a Afferolab está em processo de produtização deste robô.

“Para empresas que organizam eventos de treinamentos de terceiros, como a nossa, ou são responsáveis pela confirmação da presença de milhares de pessoas em agendas, a automação deste serviço elimina as planilhas, os papéis e, principalmente, libera os colaboradores para atividades mais estratégicas”, afirma Thiago Françoso, head de data science e training logistics na Afferolab.

De acordo com a empresa, a geração de novos produtos e modelos de negócios no portfólio da Afferolab era uma meta prevista para 2021, mas o objetivo foi antecipado devido à pandemia.

Outro projeto realizado neste período foi a automatização do processo de geração de relatórios. A empresa gera seis tipos de relatórios internos e externos, que demandavam em torno de 24 horas para serem produzidos. Hoje, esse tempo caiu para menos de 10 minutos.

Os relatórios de serviços de certificações, por exemplo, agora estão na nuvem e as informações são coletadas via robô, que cruza os dados das bases dos clientes da Afferolab com os órgãos regulamentadores. 

“A automação destes processos reduz as planilhas, os papéis, as pessoas na execução e, principalmente, a dualidade e os erros nas informações, trazendo velocidade, veracidade e confiabilidade nos dados dos relatórios”, ressalta Thiago Mascarenhas, chefe de data e arquitetura na Engineering.

Ainda na esfera dos dados, a Engineering é responsável pelo chamado Data Lake e sua estruturação. Trata-se de um repositório que armazena e centraliza todos os dados gerados pela Afferolab e está baseando a tomada de decisão da empresa. 

"Incentivamos os colaboradores a aderirem à mentalidade orientada a dados para maximizar os resultados da operação e, também, descobrir novos modelos de negócios. Recentemente, realizamos em conjunto uma PoC de ciência de dados para um dos maiores varejistas brasileiros por meio do nosso squad”, conta Mascarenhas.

Outro ponto que está no radar da empresa é a geração de leads em conjunto com a área de marketing da Afferolab.

Fundada em 1992, a Afferolab tem mais de 450 colaboradores e já atendeu mais de mil clientes, impactando mais de 1 milhão de pessoas. 

A empresa tem escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, além de estar presente em outros 13 estados através de consultorias. Entre os seus clientes, estão Motorola, Agibank e Porto Seguro.

A Engineering tem 39 anos no mercado de TI, com mais de 10 mil profissionais e projetos em mais de mil clientes de grande porte, além do investimento em pesquisa e desenvolvimento, contando com mais de 250 pesquisadores.

No Brasil, está presente desde 2008 e atende mais de 150 empresas. São mais de 600 funcionários nos escritórios de Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo, Santo André e Vitória, além de uma filial em Buenos Aires.