Os entrevistados buscam soluções que incluam o feedback de clientes e preferências. Foto: divulgação.

 Uma pesquisa realizada nos EUA constatou que grande parte - 75% - dos executivos ainda não tem noção do retorno sobre investimento (ROI, na sigla em inglês) de suas empresas em seus negócios sociais. Além disso, boa deles também não entendem o conceito de big data para os seus negócios.

O levantamento foi realizado pela empresa de análise de dados Teradata, em conjunto com Mzinga, Teradata Aster e o Centro de Complexidade nos Negócios (CCB) da Universidade de Maryland. O objetivo foi fazer uma comparação sobre o estado de adoção, uso e status atual de softwares sociais business e análise de big data nas empresas.

 A pesquisa foi feita nos Estados Unidos entre março e abril de 2012. Ela teve a participação de mais de 500 executivos de uma grande variedade verticais como mídia, serviços financeiros, consultoria, marketing, recursos humanos e engenharia, entre outros.

Cerca de 80% dos entrevistados relataram o uso de tecnologias sociais em uma ou mais áreas de negócios. Enquanto a maioria das empresas atualmente utilizam essas tecnologias, existem oportunidades para alcançar maior ROI por cliente e desenvolvimento de estratégias de marketing para a confiança alvo e influência em seus negócios

Embora as empresas estejam atingindo um valor por meio de tecnologias sociais, 49% diz não utilizar todo o seu potencial. Já apenas 12% reconhecem que as tecnologias sociais têm ajudado no seu dia-a-dia.

Os casos de utilização de tecnologias sociais que irão impactar áreas de confiança e de influência incluem vendas, experiência do cliente, serviço ou apoio, marketing ou experiência de marca, além da colaboração entre funcionários e partilha de conhecimentos.

BIG DATA
Os conceitos de big data estão à frente do mercado: 42% dos inquiridos não estão familiarizados com as tecnologias de alta performance para grandes fluxos de dados.

Eles percebem a importância de analisar e colher percepções de interações sociais que acontecem em tempo real, mas são incapazes de indicar um período em que eles vão implementar uma solução para fazê-lo.

Confira mais alguns tópicos levantandos pela pesquisa:

   - 75% dos entrevistados não medem ROI para seus programas de negócios sociais, enquanto a maioria de uso ocorre em uma base caso a caso.

   - Dos que não medem ROI, 31% não sabe se o seu fornecedor oferece análise, 14% não sabem se esse vendedor não possui o serviço e 44% não trabalham com um fornecedor para análises.

   - Alguns inquiridos também desconhecem quais os benefícios que as informações analíticas podem trazer, enquanto outros afirmam ter um desejo de treinamento mais completo e avançado sobre suas capacidades das ferramentas analíticas usadas.

   - Muitos participantes afirmaram que a empresa utiliza tecnologias sociais, mas não tinham conhecimento de como seu uso pode ser medido com sucesso - ou afirmaram que a análise era muito difícil.

   - Os entrevistados querem uma solução de big data que inclua o feedback de clientes e suas preferências, análise de tendências de comportamento e de conteúdo, além de ROI.