Bernardo Gomes, diretor presidente da Sinqia. Foto: divulgação.

A Sinqia, empresa especializada em sistemas para a área financeira, migrou a sua infraestrutura de TI para a nuvem Azure da Microsoft, em um projeto com consultoria da Solo Network.

Com a iniciativa, a Sinqia consolidou na Azure servidores usados internamente e para atendimento de clientes no modelo software como serviço.

Antes esses ambientes estavam distribuídos em sete provedores diferentes de data center. A Sinqia não abre quais eram esses fornecedores.

A Sinqia não deu muitos detalhes sobre o que estava hospedado onde, mas a diversidade provavelmente é resultado das diversas aquisições feitas pela empresa.

Foram 15 desde 2005, formando uma oferta com pilares focados em bancos, fundos, previdência e consórcios, além de outsourcing e consultoria.

De acordo com Thiago Pereira, CIO da Sinqia, antes a estrutura de data center era muito complexa, gerando um alto custo de gestão e operação. 

“Por isso, tomamos a decisão de unificar em um único provedor e definir um parceiro. É importante destacar a palavra parceria, pois não buscávamos um fornecedor, mas uma empresa que nos apoiasse e nos ajudasse a impulsionar o negócio”, afirma Pereira.

Os próximos passos da Sinqia em sua estratégia de nuvem envolvem a transição gradual do modelo PaaS (Plataforma como Serviço) para o SaaS (Software como Serviço), para suportar sua aplicação e oferecer seu software aos clientes como serviço. 

A consolidação da infraestrutura segue uma reorganização do portfólio. 

No ano passado, a empresa se estruturou com algumas marcas de softwares (Sinqia Bancos, Sinqia Fundos, Sinqia Previdência e Sinqia Consórcios) e duas de serviços (Sinqia Outsourcing e Sinqia Consulting).

A receita líquida da Sinqia em 2019 foi de R$ 175,1 milhões, um aumento de 23,3% sobre 2018.

A Solo Network é parceira de fabricantes de software e hardware, com destaque para as soluções Microsoft, HP, Dell, Autodesk, APC, Adobe e Autodesk, entre outros. 

A empresa tem operações em Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e Salvador.