€ 2 MILHÕES NO BRASIL

Capgemini BPO abre unidade em Blumenau

14/11/2012 11:57

Unidade integra estratégia da companhia de investir € 2 milhões para ampliar operação nacional.

Paul Hermelin, chairman e CEO da Capgemini. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Capgemini Brasil vai abrir uma nova unidade de BPO no país, em Blumenau, como parte da estratégia que envolve investimento de mais de € 2 milhões para ampliar a operação nacional, especialmente em terceirização de processos de negócios, até 2015.

A unidade catarinense inicia com 400 profissionais e capacidade para até 1,2 mil, segundo matéria do ComputerWorld, e uma carteira de clientes como Grupo Algar.

A nova divisão de BPO se soma à que a emrpesa mantém desde 2009 em Campinas, onde atuam mais de 1 mil profissionais.

Conforme declarou Roberto Cerqueira, vice-presidente da Capgemini BPO, em coletiva na França nesta quarta-feira, 14, a expectativa é somar, até 2015, três mil colaboradores entre o interior paulista e Santa Catarina.

A lista de clientes de BPO da empresa no país também traz nomes como Avon, Nokia Siemens e Unilever.

No Brasil, onde fortaleceu a operação com a compra da CPM Braxis há dois anos, a Capgemini projeta uma estratégia de crescimento para 2013 baseada em alguns setores chave, como cloud computing e mobilidade, para verticais como finanças, governo, Telecom, infraestrutura e utilities.

Segundo declarou na coletiva Paul Hermelin, chairman e CEO da multinacional, virtualização, smart grid, big data e colaboração também estão no foco, via parceiros como SAP, EMC, Cisco, VMWare e Microsoft.

Atualmente, 50% dos clientes da empresa no país são da área financeira, segundo José Luiz Rossi, CEO da Capgemini no Brasil.

Já as Teles ficam com fatia de 20%, órgãos públicos com 10% e as demais verticais, com os 20% restantes, no que se inclui o SMB, onde a companhia projeta crescer, especialmente com oferta de cloud.

Globalmente, a Capgemini faturou € 9,7 bilhões em 2011.

Nisso, os serviços de TI representaram mais de 45% dos ganhos totais, seguidos por outsourcing, com 37,5%, informa o ComputerWorld.

O governo é a maior vertical na receita geral da empersa, com 24,3% de participação no ano passado.

Logo depois vêm finanças, com 20,8%, e energia, com 10,8%.

Regionalmente, a empresa cresceu 20% este ano na América do Norte, registrando ampliação de 1% em relação a 2011 (19%).

Na Europa, o crescimento foi de 72%, contra 74% do ano passado, em função da crise econômica.

Nos BRICs, a companhia cresceu 8% em 2012, 1% a mais do que e, 2011, e nisso o Brasil contribuiu bastante, segundo Rossi.

Para ele, o país foi essencial para o salto de expansão geral da companhia, de 2% em 2010 para 7% em 2011.

Veja também

OUTSOURCING
Capgemini: TI para Bayer a partir da Índia

Contrato abrange desenvolvimento de aplicativos, serviços de infraestrutura  e suporte a 120 mil usuários por 05 anos.

TEST DRIVE
Capgemini cria centro focado em Hana

A unidade global de gestão de informação da Capgemini receberá um espaço dedicado à plataforma SAP Hana.

Pioneira nesse tipo de iniciativa com a solução da alemã, a Capgemini criará um ambiente com foco em aprendizado e experiência.

CPM Capgemini certificada Cisco Connected Grid

A CPM Braxis Capgemini acaba de receber a certificação Cisco Connected Grid, que a habilita a comercializar todas as linhas de produtos e serviços Smart Grid da empresa.

De acordo com Gustavo Trevisan, diretor de Networking Solution da CPM Braxis Capgemini,

A companhia é a primeira do Brasil e quarta em todo o mundo a receber essa habilitação, segundo seu diretor de Networking Solution, Gustavo Trevisan.

Gol atualiza TI em 48 aeroportos com Capgemini

A Gol acaba de concluir um projeto de modernização de TI nos 48 aeroportos nacionais onde tem base e em mais três escritórios localizados em São Paulo.

O trabalho ficou a cargo da CPM Braxis Capgemini,que fez a substituição de todas as estações de trabalho e servidores utilizados nestas estruturas, além de homogeneizar o ambiente virtual, que antes era diversificado.

Capgemini compra americana de BI e EPM

O Grupo Capgemini comprou a BI Consulting Group (BICG), líder de serviços tecnológicos de implementação de tecnologias Oracle de BI e Enterprise Performance Management (EPM), com serviços como implementação, suporte, treinamentos e serviços de otimização.

Segundo a Capgemini, o movimento reforça o posicionamento da empresa na oferta de Business Information Management (BIM) e contribui para o crescimento global da companhia.

PARCERIA NA SERRA
Maesthria e PGS IT: BPM + BPO = crescimento

Maesthria entra com consultoria e BPM. A PGS IT fornece ferramentas ECM e BPO, além dos serviços de implantação.

Accenture compra Zenta: BPO para hipoteca

A Accenture, especializada em consultoria, tecnologia e outsourcing, comprou a Zenta, focada em serviços de processamento de hipotecas comerciais e residenciais nos EUA.

Sediada em Dallas, a Zenta está entre as três principais fornecedoras de seu setor no país, garante Henry Hortenstine, CEO da empresa.

“Atendemos aos maiores bancos do país”, destaca o executivo, que, assim como os cerca de 3,7 mil funcionários da Zenta nos EUA, Índia e Filipinas, passam a integrar o quadro da Accenture.

AeC: SC, RS e BPO para chegar aos R$ 270 mi

A AeC, de Belo Horizonte, aposta na unidade de BPO, criada no final de 2010, para responder por R$ 55 milhões dos R$ 370 milhões que a companhia projeta como faturamento geral para 2011.

A projeção se baseia nos resultados já trazidos pela unidade: foram 15 novos contratos no primeiro semestre deste ano, com força da região Sul, onde uma das mais recentes implantações está em andamento no Hospital Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí.

Brasscom traça cenário de TI-BPO no Brasil

O Brasil é o 7º maior mercado interno de TIC do mundo, com faturamento de US$ 165,7 bilhões em 2010 – equivalente a 8% do PIB nacional – e previsão de subir duas posições no ranking global até 2022.

O dado consta na segunda edição do Brasil TI-BPO Book, publicação da Brasscom  que avalia o setor no país nos cenários de 2010 e 2011.

Algar faz BPO com Capgemini

A Capgemini Brasil acaba de assinar um contrato de outsourcing de processos de negócios de 13 anos com a Algar Agro e Algar Services, duas empresas do grupo Algar.

Não foram revelados valores do acordo, que segundo nota da companhia é o maior já assinado pela divisão de BPO da multinacional francesa.

Lucro da TCI BPO cresce 5% em 2010

A TCI BPO, uma das líderes do mercado brasileiro de BPO (Business Process Outsourcing), anuncia o crescimento de 31% em seu faturamento no ano passado, em relação ao ano anterior, e de 5% no lucro líquido sobre 2009, em R$ 34 milhões.

Em 2010, a companhia registrou R$ 224 milhões, em seu 12º ano consecutivo de crescimento na receita bruta.