Mauro Cremm. Foto: divulgação.

A Scopus, empresa de TI do grupo Bradesco, encerrou 2012 com faturamento de R$ 736 milhões, crescimento de 29% em relação à receita de 2011, que foi de R$ 569 milhões.

Do total do ano passado, R$ 379 milhões foram obtidos só no segundo semestre, uma alta de 28% sobre o mesmo período do ano anterior.

“Foi um ano em que ampliamos nossa carteira de clientes em vários segmentos e também as parcerias com outras empresas de TI”, ressalta Mauro Cremm, superintendente executivo da Scopus. “O portfólio de serviços e soluções também aumentou”, comenta.

Uma das áreas criadas em 2012 foi a de Consultoria e Inovação, que oferece serviços para implantação de processos de inovação, modelagem de negócios, medições de percepções de cliente e de arquitetura de sistemas, entre outros.

Outra novidade foi a entrada da companhia no segmento de gestão de BYOD, com serviços para gerenciamento de dispositivos, ferramentas de segurança e proteção de dados, funcionalidades e aplicações em redes corporativas.

A Scopus também lançou um software para máquinas de autoatendimento (ATMs) que permite processar transações de vários bancos diferentes no mesmo equipamento, facilitando o compartilhamento de redes entre instituições financeiras diversas.

A empresa também investiu em desenvolvimento de soluções, com soluções em mobilidade, como o Mobile Token Scopus; meios de pagamento via dispositivos móveis; aplicações em mobile banking e SMS banking, em realidade aumentada e em processamento de imagens.

A Scopus tem três centros de excelência em software, em São Paulo, Rio de Janeiro e Uberlândia, nos quais emprega cerca de 500 colaboradores.

A estrutura se completa com 154 pontos de atendimento, além da matriz paulista, somando 3,5 mil funcionários.

Só na região Sul, há unidades em Porto Alegre, Caxias, Passo Fundo, Pelotas, Santa Maria, Santo Ângelo e São Borja (Rio Grande do Sul), Maringá, Curitiba, Cascavel, Umuarama, Guarapuava, Foz do Iguaçu e Londrina (Paraná), Florianópolis, Blumenau, Chapecó, Joaçaba, Joinville, Lages e Tubarão (Santa Catarina).

Já a carteira de clientes reúne nomes como Banco Ibi, braço financeiro da rede de lojas C&A que foi comprado pelo Bradesco; e a fabricante de impressoras Lexmark, entre outros.