PLANOS

MCTIC não desistiu de atrair data centers

15/01/2018 16:38

Ainda está nos planos diminuir os impostos para novos data centers no país, acredite se quiser.

André Borges.

Tamanho da fonte: -A+A

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) não desistiu do seu plano de criar alguma forma de incentivo para a vinda de mais data centers para o país.

Segundo declarações ao Telesíntese do secretário de Telecomunicações do MCTIC, André Borges, o plano em elaboração no ministério deverá ter incentivos fiscais (como dedução ou isenção dos impostos federais como PIS/Cofins), apesar da grande restrição orçamentária estabelecida pelo governo Temer.

O projeto de incentivar a vinda de data centers circula por Brasília e é lembrado sazonalmente pelo MCTIC desde pelo menos 2013, ainda durante a primeira administração da presidente Dilma Rousseff.

Nas declarações recentes ao Telesíntese, Borges prometeu que a política será anunciada até abril.

O secretário de Telecomunicações do MCTIC frisou que além dos incentivos fiscais, estão previstos outros instrumentos, como a simplificação da burocracia para aprovação dos projetos e da importação de equipamentos. 

Quem quiser ser otimista sobre a concretização das desonerações para data centers pode lembrar que o governo Michel Temer parece mais inclinado a trabalhar com a iniciativa privada como provedora de TI do que as administrações petistas.

Enquanto as administrações petistas fizeram investimentos em centros de dados do Serpro, visando tornar a estatal federal de processamento de dados um provedor preferencial, nos últimos meses Brasília tem feito licitações para contratar nuvens de fornecedores privados.

Com isso, o governo teria em tese um incentivo para promover o barateamento da construção de data centers no país, visando ele mesmo ser um beneficiado como consumidor dos mesmos (supondo que Brasília funcionasse de maneira lógica, o que nem sempre é o caso).

Executivos da Locaweb, a maioria empresa brasileira de hospedagem de sites, disseram recentemente que eletricidade respondia por um terço do custo de operar um data center no Brasil. A Brasscom, entidade que reúne as maiores empresas de TI do país, estima que ICMS responde por 40% do custo da obra.

Veja também

GOVERNO
Brasília: comitê foca Internet das Coisas

O comitê é coordenado pela Secretaria de Política de Informática do Ministério de Ciência e Tecnologia.

RIO DE JANEIRO
Ascenty inaugura 8° data center no Brasil

A unidade do Rio de Janeiro teve investimento inicial de R$100 milhões.

MOBILIZAÇÃO
Entidades pedem pressão em Brasília

Setor busca manter a TI entre os beneficiados da política de desoneração da folha de pagamentos.

EDITAL
Brasília prepara mega compra de Microsoft

Órgãos participantes do SISP podem manifestar o interesse em adquirir diversas soluções da empresa.

CALL CENTER
NET procura Dilma em Brasília

Alô, a senhora Dilma Vana está?

AMÉRICA LATINA
Chile e Argentina disputam DC da AWS

Os países concorrem para sediar o segundo data center da AWS na América Latina. 

CARREIRA
Equinix tem novo diretor de canais

Adriano Tavares foi gerente regional de vendas da Zerto.

MIGRAÇÃO
Sonda Ativas: nuvem para Senior Solution

A Sonda Ativas foi responsável pela migração de todo o ambiente corporativo da Senior Solution.

FUTURO
Gartner: 10 tendências para infra e operações

Os pontos partem do princípio que as antigas práticas de I&O e arquiteturas de data centers tradicionais não são suficientes para atender às demandas dos novos negócios digitais.