Ferramenta sinaliza as tendências de comportamento da aplicação que podem levar a falhas. Foto: divulgação.

A CNseg, confederação nacional das empresas de seguros, apostou na plataforma de inteligência de software da Dynatrace, a DPM.

De acordo com a empresa de tecnologia, a CNseg reduziu nível de indisponibilidade de suas soluções com a ferramenta, que possibilita identificar pontos de melhorias na gestão das aplicações, tornando possível as correções de código e de infraestrutura.

Através da inteligência artificial, a ferramenta sinaliza as tendências de comportamento da aplicação que podem levar a falhas. 

Anteriormente, a equipe de infraestrutura trabalhava de forma reativa aos problemas. Hoje é possível se antecipar, mitigando a ocorrência de interrupção dos serviços.

“A infraestrutura das aplicações é dinâmica e sua complexidade requer monitoramento que possibilita maior assertividade no diagnóstico dos problemas, o que melhorou com a implementação da solução DPM da Dynatrace”, explica Luis Freitas, gerente de TI da CNseg.

A plataforma fornece respostas em tempo real ao desempenho de aplicativos, serviços interconectados, infraestrutura híbrida/multi-cloud e experiência dos usuários.

Segundo a Dynatrace, o gerenciamento de performance digital possibilita uma visão única de toda a transação do negócio, que vai desde o início da navegação até a conclusão do pedido ou qualquer outro ponto que o usuário decida parar. 

Presente em mais de 50 países, a Dynatrace é especializada em IA e automação, tendo como clientes 72 das empresas da Fortune 100. No Brasil, tem escritórios no Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo.

Com sede no Rio de Janeiro, a CNseg atua em todo o território nacional reunindo as federações que representam as empresas dos segmentos de seguros, previdência privada complementar aberta e vida, saúde suplementar e capitalização.