PANDEMIA 2

CI&T: home office até junho

15/01/2021 12:57

Plano inicial era até o final de 2020, mas o coronavírus decidiu ficar um pouco mais.

Funcionários em escritório da CI&T.

Tamanho da fonte: -A+A

A CI&T, empresa de desenvolvimento de software com 2,3 mil funcionários em Campinas, São Paulo e Belo Horizonte, decidiu prorrogar o home office até junho de 2021.

A empresa havia anunciado em junho do ano passado que as medidas iriam até o final de 2020, mas, com a nova onda de casos em curso no país, decidiu prorrogar o home office instaurado em março.

De fato, a grande maioria das empresas de tecnologia agiu de maneira similar, dentro da expectativa de que o coronavírus estaria controlado até o final de 2020, o que agora se mostra como um otimismo não justificado.

Atualmente, a CI&T adota um protocolo com quatro níveis de segurança epidemiológico, que variam entre o trabalho de casa opcional (nível 0, padrão) até o fechamento total do escritório por um período (nível 3). 

No momento, os escritórios da CI&T no Brasil estão em nível 2, o que significa que apenas pessoas que tenham necessidades muito especiais de trabalhar no escritório devem fazê-lo. 

A companhia já adotou uma série de adaptações em suas instalações, como a limitação de uso dos espaços compartilhados, reforço na higienização e na limpeza, implantação de corredores com sentido único e espaçamento mínimo de 2,5 metros entre as mesas de trabalho.

Também existe a possibilidade de trabalhar 100% remoto. Nesse formato, é possível trabalhar predominantemente de casa ou em local de própria escolha, em qualquer cidade do Brasil, sem lugar fixo nos escritórios da empresa, e ir para uma base da CI&T apenas quando necessário. 

Conforme o estipulado pela organização, ao migrar para o trabalho remoto, há um compromisso mínimo, por parte de cada um, de pelo menos 1 ano nesse novo modelo de contrato. 

“Sabemos que uma parcela significativa das nossas pessoas deseja poder escolher como dividir sua rotina de trabalho entre nossos escritórios e sua casa, ou outros lugares, quando retornarmos. Isso tem a ver com o poder de escolha, que é um pilar que queremos fortalecer cada vez mais na nossa cultura”, afirma Carla Borges, Head of People da CI&T.

Veja também

VIDA REAL
Home office foi uma desilusão?

Estudo aponta que o entusiasmo inicial com trabalhar em casa caiu muito.

ADEUS
Relembre 2020, se você é corajoso o bastante

A retrospectiva de um ano que não será esquecido: coronavírus, novo normal, ransomware, grandes negócios e mais.

ROTINA
O lado B do Home Office

No meu tempo de isolamento, percebi que estamos perdendo algo trabalhando em casa.

PANDEMIA
SAP: grandes eventos em 2021, só no digital

Multinacional alemã avisa parceiros que a estratégia de eventos digitais será mantida.

SOBRE 2020
Lições do mar para incertezas e dificuldades

O grande navegador Amyr Klink muito me inspirou com as suas aventuras. 

INDO EMBORA
Ford anuncia saída do Brasil

Segundo a agência Reuters, duas das três fábricas no país serão paradas imediatamente.

REMOTO
Gravataí: atendimento por vídeo com IPM

Solução é usada para tirar dúvidas ou encaminhar demandas sobre IPTU, ISS, ITBI e nota fiscal eletrônica.

ECONOMIA
O (ex) país do futuro consegue superar a "década perdida"?

PIB per capita do Brasil deve ter resultado ainda pior que o dos anos 1980.

PESSOAS
CHO: surge o C da felicidade corporativa

No ano da pandemia e do home office, o bem-estar emocional dos funcionários tem ganhado prioridade.

EVENTOS
Mercopar: menos visitantes, mais negócios

Feira do setor industrial realizou edição presencial mesmo com coronavírus. E deu certo.

2020
Microsoft desiste do software Big Brother

Companhia vai tirar funções no Productivity Score depois de onda de críticas sobre violação de privacidade.