Empresa utiliza drones, satélites e análises de solo para mapeamento de propriedades agrícolas. Foto: Pexels.

A Sensix, mineira que utiliza drones, satélites e análises de solo para mapeamento de propriedades agrícolas, recebeu um aporte de R$ 1 milhão em rodada liderada pela Domo Invest e pela Silver Angels.

Fundada por dois engenheiros mecatrônicos em Uberlândia, a Sensix está em operação desde 2017 e, desde então, vem crescendo a uma taxa de mais de 100% ao ano.

Na época, a empresa lançou a FieldScan, primeira plataforma com foco em análises agronômicas a partir de imagens de alta resolução coletadas por drones. 

Em 2019, o emprego de inteligência analítica e artificial se estendeu a dados mais amplos, agregando informações de satélites, amostras de solo e máquinas.

Os dados são coletados diretamente pelo produtor ou por uma rede de consultores e operadores especializados em agricultura de precisão, que são inseridos na plataforma, e a partir daí realizam análises.

Com o software, é possível identificar a variabilidade do estado nutricional da plantação, mapear a fertilidade do solo, quantificar a população de plantas, detectar plantas daninhas e pontos de incidência de pragas ou doenças e identificar áreas mais produtivas que outras.

A startup atende hoje grandes empresas do agronegócio, como a Raízen, Philip Morris International, Algar Farming, Bayer, Sumitomo Chemical e Pedra Agroindustrial, em um mercado de quase R$ 1 bilhão somente no Brasil e mais que o dobro considerando países como Argentina e Estados Unidos.

“Encontramos na Sensix todos os atributos que buscamos em um empreendimento. A inovação que oferece ao mercado em forte expansão, o amadurecimento do seu negócio, o foco em tecnologia e sustentabilidade e um crescimento orgânico que certamente se alavancará com estes investimentos e colocará a startup em outro patamar nos próximos meses”, destaca Franco Portillo, sócio da Domo Invest.

Atualmente, a empresa atende mais de 400 mil hectares de soja, milho, algodão, cana-de-açúcar e tabaco no Brasil, Argentina e Guatemala. Com o novo aporte, a projeção é atender 1 milhão de hectares em cinco países até o fim de 2021.

Além disso, a companhia quer encontrar modelos escaláveis de vendas do produto desenvolvido até aqui, visando consolidar canais robustos que sustentem o crescimento.

“A Sensix visa ser a maior e mais completa plataforma de manejo inteligente de lavouras do mundo, otimizando custos, aumentando produtividade e automatizando operações em fazendas com o uso de data analytics e inteligência artificial”, conta Carlos Ribeiro, sócio da Sensix.

Fundada em 2016, a Domo se concentra em startups B2C early stage e pre series A de base tecnológica. Em geral, os cheques variam de R$ 3 milhões a R$ 5 milhões. 

Essa é a 37º startup no portfólio da gestora, que já teve dois exits. Entre as investidas, estão empresas como 100 startups, Resolvvi e Even3.

Já a Silver Angels foi criada em 2019 e é um grupo de investidores pessoas físicas formado por 30 executivos C Level e empreendedores nos mais diversos setores. 

Com aportes entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão, já havia investido anteriormente na Peerdustry, voltada para a indústria, e ConectaLá, de SaaS para varejo.