Matias Ferreira, sócio da Thompson Management Horizons.

A Formitex, um grupo de empresas no setor de químicos, laminados e adesivos, logística e papéis, reduziu custos com a implantação de um Centro de Serviços Compartilhados usando tecnologia da Thompson Management Horizons.

O CSC, batizado de Connect, usa o software na nuvem de workflow w-TMH para gerenciar seus processos.

No primeiro ano rodando, completado em março, o CSC gerou uma redução de 26% com despesas com backoffice do Grupo Formitex, algo em torno de R$ 3,3 milhões.

Nos primeiros três meses de atividade, o cumprimento de acordos de níveis de serviço saltou de 71% para 89%. 

“O modelo implantado, aliado à ferramenta w-TMH, se mostram instrumentos poderosos para o Grupo Formitex, dando muita visibilidade às demandas e permitindo localizar com clareza possíveis gargalos de processos”, afirma Renato Fulanetto, executivo da Formitex responsável pelo gerenciamento do Connect.

Com faturamento de mais de R$ 2 bilhões anuais, a Formitex é composta por oito empresas, que trabalhavam divididas em quatro backoffices diferentes.

“Diante dessa situação e pensando nas melhores práticas de gestão, a escolha natural foi juntar os quatro backoffices em um único Centro de Serviços Compartilhados”, afirma Matias Ferreira, sócio da Thompson Management Horizons. 

A Thompson Management Horizons (não confundir com a Thomson Reuters, multinacional de soluções fiscais) está no Brasil desde 1994 e é uma das maiores consultorias de gestão do mundo.

A empresa já implementou 30 CSCs no Brasil, alcançando reduções de custos indiretos entre 20% e 30% nas operações de clientes. Ao todo, a empresa já fez 500 projetos no país, incluindo nomes como Toyota, Honda, Bayer, Grupo Ultra e Rede Globo Paraná.