Paulo Cesar Teixeira, diretor-geral da Vivo. Foto: divulgação.

A palavra de ordem para a Vivo é "multi". A operadora lançou nesta segunda-feira, 15, o MultiVivo, novo produto destinado a clientes que desejam compartilhar um mesmo plano de dados em diversos dispositivos.

Com o novo plano, os clientes da operadora que possuem um plano pós-pago de smartphone podem compartilhar seu pacote de dados, conectando outros de seus dispositivos - tablets, notebook - à rede de internet móvel, pagando tudo na mesma conta.

A oferta segue a iniciativa de empresas internacionais como a At&T e Verizon, que apostaram em contas convergentes para fidelizar a sua base de clientes. Segundo Paulo Cesar Teixeira, diretor-geral da Vivo, é o primeiro serviço do gênero na América Latina.

De acordo com o diretor, o MultiVivo chega para suprir a demanda de clientes que possuem planos de internet - 3G, 3G Plus e futuramente o 4G - em seus smartphones, mas não fazem o mesmo para seu tablet ou notebook pela necessidade de contratação de um novo plano de dados.

"É uma alternativa não só para os heavy users que possuem múltiplos dispositivos, mas também para famílias que desejam mais formas de conexão, com diferentes usuários em várias plataformas", explica Christian Gebara, diretor-executivo de mercado individual nacional.

A aposta também vem no rastro da força da Vivo no pós-pago, no qual a operadora tem 39,7% do market share. Na parte de dados, a fatia é maior, com 47,5% do mercado.

CUSTO

O custo por aparelho adicional conectado é de R$ 29. Ainda é possível compartilhar a franquia de voz juntamente com a de dados com outro smartphone, pelo valor de R$ 49.

A estratégia da operadora é arrebanhar o grande número de usuários de tablets para o uso do 4G. Segundo levantamento da companhia, a maioria dos usuários de tablets utilizam somente conexões Wi-Fi para acessar a internet.

Para Gebara, é aí que está o pulo do gato com a nova oferta. O foco da operadora se concentra em usuários mais casuais e famílias que querem conectar diversos dispositivos à rede.

Um exemplo disso é de que a Vivo pretende substituir os planos familiares pela nova modalidade.

"Quem já tem a conta com plano família, pode permanecer. Para novos clientes, a regra para quem quiser vários dispositivos em uma única conta será o MultiVivo", explica Gebara.

Por outro lado, há a possibilidade de perda de receita com os heavy users, que possuem planos específicos para diferentes conexões - smartphone, tablet e notebook. Mesmo assim, Teixeira não se preocupa.

"Quem é heavy user, com franquias maiores de dados utilizadas frequentemente ou que usam o smartphone como modem, talvez seja mais vantajoso não migrar para o MultiVivo", afirma.

Para completar, o diretor ressalta que a operadora planeja lançar em breve pacotes maiores de dados, com franquias maiores para serem compartilhadas.

"No 4G, com certeza teremos opções bem maiores de franquias de dados", adianta, já acenando para o anúncio do serviço de internet móvel de quarta geração, que será lançado nacionalmente no final de abril.