FORMAÇÃO

Santander oferece 480 bolsas para programação

15/04/2020 08:17

Programa tem cursos para Java e mobile. RH do banco vai selecionar participantes que se destacarem.

A primeira edição do Coders contou com 36 mil inscritos. Foto: Humberto Siqueira / Santander Brasil.

Tamanho da fonte: -A+A

O Santander Universidades anunciou o lançamento da segunda edição do programa Coders, que vai oferecer 480 bolsas para desenvolvimento mobile e web full stack Java com metodologia de aulas remotas da Digital House, hub de formação para o mercado digital.

Para o programa Java, as inscrições estão abertas até 17 de maio. Os interessados precisam passar pelas etapas de inscrição, teste de lógica, curso introdutório on-line, apuração, entrevista e matrícula.

Neste caso, serão 240 contemplados, divididos em seis turmas com 210 horas de aulas.

Nesse programa, os alunos aprenderão a desenvolver sites e sistemas web utilizando linguagens de programação como Html, CSS3, Angular, Java, Javascript e React, entre outras.

Eles também aprenderão a trabalhar em equipe utilizando a metodologia ágil.

Já para o segundo programa, de desenvolvimento mobile, as inscrições acontecerão entre 25 de maio e 28 de junho, com a mesma ordem de etapas. 

Neste programa, os alunos aprenderão a desenvolver aplicações móveis utilizando ferramentas e metodologias atuais do mercado de trabalho.

Serão 395 horas/aula e o programa prevê duas turmas: uma de programação para o sistema iOS e outra de desenvolvimento para o sistema Android.

Neste caso, serão 80 vagas para o sistema IOS e 160 para Android, totalizando 240 contemplados.

Segundo a empresa, o programa busca pessoas interessadas em tecnologia, programação e profissões do futuro e não exige formação universitária nem atuação em áreas específicas.

“Apoiamos a causa que a tecnologia pode mudar a vida das pessoas, e com o programa Coders em parceria com o Santander, vamos apoiar jovens e adultos a se tornarem programadores desde o início, contribuindo para as carreiras do futuro”, destaca Guilherme Franco, CEO da Digital House Brasil.

Além do acesso ao curso, o Santander vai, através da área de Recursos Humanos, selecionar participantes que tiverem um desempenho destacado.

“Programadores estão entre as profissões mais requisitados  pelas empresas hoje e no Santander não é diferente. Poder acompanhar esses participantes desde o início e entender o alinhamento com nossa cultura é uma oportunidade excelente para nós”, diz Marcele Correia, da área de recursos humanos do Santander.

A primeira edição do Coders foi lançada em outubro do ano passado, com 240 vagas para web full stack node, e contou com 36 mil inscritos.

Os investimentos acontecem em um momento em que o Santander acelera contratações em São Paulo.

Em maio de 2019, o banco anunciou a contratação de 400 profissionais de tecnologia na cidade, abrangendo áreas como plataformas digitais, gestão de dados, inteligência artificial e inovação.

O Grupo Santander vai investir US$ 2 bilhões nos próximos anos em tecnologia. Para ampliar a digitalização das operações, a unidade brasileira do banco deve levar 30% desse valor.

Fundada em 2015, a Digital House é um hub de educação para a formação de profissionais para o mercado digital. Em São Paulo desde abril de 2018, a escola oferece 13 cursos intensivos e presenciais.

Veja também

CONTRATAÇÃO
GFT Brasil tem nova diretora de negócios

Suzan Barreto tem mais de 23 anos de experiência, a maior parte deles no Santander.

NÃO DEMITA
Empresas convocam para manifesto contra demissões

Entre as 40 companhias, estão nomes como Accenture, CI&T, Stefanini, Microsoft e Salesforce.

ENERGIA
Grupo Cobra gere projetos com Colaborativo

Solução da empresa Construtivo está sendo utilizada em três expansões da companhia espanhola.

CORONAVÍRUS
Bancos prorrogam pagamento de dívidas

As cinco maiores instituições financeiras associadas à Febraban fazem parte da decisão.

DINHEIRO
Saque e Pague e ATM24h compartilham caixas

Empresas assinam acordo de interoperabilidade que afirmam ser inédito no país.

DIN DIN
Matera leva aporte de R$ 100 milhões

Kinea Private Equity aposta em empresa especializada em software de core banking.

PORTO ALEGRE
Especialização tem foco em inovação jurídica

Conteúdo vai de LGPD a contratos de software e inteligência artificial. 

STARTUP
Pipefy tem novo VP de vendas

Murilo Costa tem mais de 20 anos de experiência.

RESULTADO
Saque e Pague cresce 30%

Fintech gaúcha atingiu um faturamento de R$ 120 milhões em 2019.

EDUCAÇÃO
Santander oferece 240 bolsas de programação

Banco está contratando profissionais em peso em São Paulo.