SANTANDER

Superdigital tem chatbot com Ubots

15/05/2017 16:57

O bot resolve as principais dúvidas dos usuários da nova plataforma do Santander.

Joel Corrêa, Gustavo Silveira, Marcos Vinícius e Rafael Souza, sócios da Ubots. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Superdigital, plataforma recém lançada pelo Santander a partir da compra da ContaSuper em 2016, contratou a Ubots para oferece um chatbot de atendimento. 

Baseado em inteligência artificial e linguagem natural, o bot é capaz de resolver as principais dúvidas dos usuários de forma integrada no site e aplicativos móveis da Superdigital.

Desenvolvido pela Ubots em conjunto com o time da Superdigital, a solução interage em tempo real com os usuários que se cadastram para utilização dos serviços. 

Após dar as boas-vindas, ele fica disponível e, em caso de interação, busca interpretar a dúvida do usuário fornecendo respostas pré-cadastradas. Caso a pergunta não seja interpretada, ele oferece um menu de opções para que o usuário possa seguir adiante.

Segundo Marcos Alves, co-fundador da Ubots, os próximos passos serão a integração com os serviços do da plataforma, fornecendo mais poder ao bot para resolver problemas de clientes 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Originalmente uma empresa de cartão pré-pago, a ContaSuper teve 50% de seu capital adquirido pelo Santander em 2015. No ano passado, o banco assumiu o controle da empresa com a compra da fatia restante. 

Na época da aquisição, a ferramenta contava com cerca de 360 mil clientes. Agora, recém-transformada em SuperDigital, acaba de alcançar 1 milhão de clientes. 

A nova solução foi desenhada para que o usuário interaja com seus contatos e faça transações como se estivesse em um aplicativo de mensagens, mesmo com quem não possui Superdigital – pois a plataforma é integrada ao sistema financeiro nacional.

Os usuários da Superdigital podem rachar contas pelo chat e fazer vaquinhas digitais para arrecadar valores com seus contatos, o que inclui fazer e receber transferências de bancos tradicionais. 

A plataforma também permite recarregar celulares pré-pagos e cartões de transporte público, pagar contas, fazer saques nacionais e internacionais – em até 10 diferentes moedas estrangeiras – e realizar compras on-line ou em lojas físicas. 

As assinaturas para usar a ferramenta variam entre R$7,90 e R$11,90.

Fundada em 2016, a Ubots desenvolveu uma plataforma própria que agiliza o processo de construção dos atendentes virtuais. A Ubots também foi responsável pela criação do Ben, chatbot da Rede Panvel de farmácias, que já está em produção desde outubro de 2016.

A Ubots foi criada por um grupo de ex-funcionários da Ilegra e um engenheiro de software da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul.1

Gustavo Silveira atuou na Ilegra entre 2003 e 2016, ocupando por último o cargo de líder de desenvolvimento de software. Já Joel Corrêa passou quatro anos na companhia.

Rafael de Paula Souza deixou o cargo de arquiteto de software da Ilegra após 5 anos na companhia. Marcos Vinícius atuava como agile coach na empresa.

Antes de ingressar na Defensoria, em 2012, Matheus Alagia fez parte da equipe da Datacom.

Veja também

SAÚDE
MV terá recursos de IA com Watson

A empresa vai incluir um chatbot do Watson no sistema de business intelligence do Soul MV. 

EDUCAÇÃO
Visa tem chatbot com Smarters

A ferramenta atende a usuários que têm dúvidas relacionadas a finanças pessoais.

BPO
Neobpo oferece plataforma da [24]7

A 24[7] foi fundada em 2000 na Califórnia.

BOTS
Atento usa chatbot para recrutamento

A Atento tem parte sua equipe contratada a partir do app de mensagens Telegram.

WATSON
Resource leva IA para atendimento

Ferramenta para atendimento automatizado utiliza recursos do Watson, da IBM.

ATENDIMENTO
Casas Bahia tem chatbot com Take

A empresa passou a utilizar o chatbot na edição de 2016 da Black Friday.

CLARA
Chatbot tira dúvidas de empreendedores

A Clara conta com jornadas que variam de acordo com o estágio e dificuldades de cada negócio.