Algar firma parceria com Pagtel. Foto: divulgação.

A Pagtel, empresa nacional de pagamentos móveis, e a Algar Telecom lançaram oficialmente uma solução conjunta para que os consumidores da operadora possam efetuar recargas de celular via SMS.

Com a modalidade, as empresas esperam um incremento de 40% no volume transacionado mensalmente através do sistema da Pagtel, atendendo principalmente o público mais jovem que usa primariamente os dispositivos móveis para transações.

“Hoje as pessoas estão conectadas de formas diferentes, seja no celular, tablet ou computador. Com isso, é importante oferecer a maior gama possível de canais de compras para que o cliente escolha qual é a mais conveniente para ele", explica Felipe Lessa, diretor de marketing e produtos da Pagtel.

A solução está funcionando de forma piloto desde Dezembro de 2014 e nesse período, as empresas já perceberam um incremento de até quatro vezes nos valores transacionados via SMS.

"Sabemos que a nova solução de recarga trará mais conforto para o dia a dia dos clientes e esperamos que a adesão atenda nossas expectativas”, afirma o diretor comercial de varejo da Algar Telecom, Osvaldo Carrijo.

Além do desenvolvimento da solução via SMS, a Pagtel também é responsável pela criação e gestão de campanhas de mobile marketing para ativar o novo canal e também gerar fidelização.

“Por meio de análises do perfil e hábito de consumo dos clientes enviamos mensagens personalizadas com o nome do usuário, no período do mês que ele costuma realizar recargas, e sobre o produto/valor mais comprado por ele, dessa forma, mais do que fazer marketing, estamos fornecendo um serviço ao cliente”, finaliza Lessa.

Empresa de telecomunicações e TI do grupo Algar, a operadora registrou receita líquida de R$ 575 milhões no 1º trimestre de 2015, um crescimento de 15% sobre o mesmo período no ano anterior.

A Algar Telecom ocupa a sexta colocação no mercado nacional, com 0,43% do share, figurando atrás dos quatro grandes players do mercado (Vivo, Claro, TIM e Oi) e a Nextel. Em 2014, a empresa teve receita de R$ 2,3 bilhões, 17,7% a mais que em 2013.