PROTÓTIPOS

Audi: impressão 3D full-color com Stratasys

15/06/2018 09:49

A Audi espera reduzir o tempos de prototipagem em até 50% na produção de capas de luzes traseiras.

A Audi espera reduzir o tempos de prototipagem em até 50% na produção de capas de luzes traseiras. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A montadora alemã Audi, através do Audi Pre-Series Center e do Centro de Impressão 3D em Plástico da companhia localizados em Ingostadt, na Alemanha, irá utilizar a impressora 3D full-color multimateriais da Stratasys (J750), para os processos de design.

Com o novo equipamento, a Audi espera reduzir os tempos de execução de prototipagem em até 50% na produção de capas de luzes traseiras.

Antes de um novo veículo entrar em produção, a Audi constrói modelos físicos e protótipos que são utilizados para a realização de avaliações de novos designs e conceitos. Isso requer a alocação da maioria das peças do veículo em uma fase inicial do desenvolvimento do produto, desde o revestimento do volante até as maçanetas das portas e as grades do radiador. 

Os métodos tradicionais, como a moldagem e fresagem, são geralmente usados para criar e replicar novos designs. 

No entanto, o uso da impressão 3D em plástico se tornou parte integrante do processo de design automotivo no Centro de Pré-Produção em Série, o que permite à equipe da Audi superar as limitações dos processos convencionais e acelerar a verificação do design.

Para as capas de luzes traseiras, a equipe utilizava tradicionalmente a fresagem ou a moldagem para produzir peças individuais. O principal desafio para essas técnicas é a produção das capas multicoloridas da estrutura da luz traseira. Essas partes são criadas por meio da montagem de peças individuais, cada uma de uma cor diferente. 

Com o uso dos processos tradicionais, elas não podem ser produzidas de uma vez como uma peça única. 

O uso da impressora 3D full-color multimateriais J750 da Stratasys simplifica este processo, uma vez que permite a produção de capas de luzes traseiras totalmente transparentes e multicoloridas em um único processo de impressão, o que elimina várias etapas do processo anterior. 

Com mais de 500.000 combinações de cores disponíveis, a equipe pode imprimir em 3D peças transparentes em várias cores e texturas.

"O design é uma das decisões de compra mais importantes para os clientes da Audi e, portanto, é fundamental aderirmos aos padrões de qualidade superior durante a fase de design e conceito de desenvolvimento do veículo", explica o Tim Spiering, head do Centro de Impressão 3D em Plástico da Audi. 

Spiering uma equipe com 24 pessoas são responsáveis por toda a produção de impressões 3D em plásticos na Audi. A empresa adotou sua primeira impressora 3D FDM Stratasys em 2002. Desde então, a divisão aumentou seu portfólio para dez equipamentos, incluindo uma série de impressoras FDM e PolyJet 3D da Stratasys.

Veja também

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL
Gente vira robô, robô vira gente

O Google I/O mostrou sistemas de inteligência artificial que soam como pessoas reais.

CONVÊNIO
Renner: inovação no Tecnopuc

A parceria é focada no intercâmbio tecnológico e científico e o desenvolvimento de recursos humanos.

SEM TINTA
Xerox cancela venda para Fuji

O negócio foi empatado por Carl Icahn e Darwin Deason, investidores que controlam cerca de 10% das ações da Xerox.

TENDÊNCIA
A hora da verdade para os drones

Em algum ponto da trajetória de alguma inovação, ela será usada como uma espécie de verniz por qualquer um em busca de créditos como vanguardista.

HUB
Laboratório mira inovação no varejo

Para a abertura e operação do hub foram investidos aproximadamente R$ 2 milhões.