Te esperamos no Observatório Participativo da Juventude.

Tamanho da fonte: -A+A

A presidente Dilma Rousseff deve lançar uma rede social através da qual jovens poderão fazer sugestões e debater com outros participantes nesta terça-feira, 16.

O chamado Observatório Participativo da Juventude [seguramente em Brasília alguém já pensou numa sigla] foi revelado pela edição dominical da Folha de São paulo, que batizou a novidade de “rede social chapa branca”.

Apesar de ter sido anunciado na esteira dos protestos nos quais jovens articulados pela Internet tomaram as ruas, o projeto estava em gestação desde 2011 e tinha deveria ser lançado na metade de 2013.

[Atualização. O portal foi batizado Participatório e já está no ar].

ENQUANTO ISSO NA ARGENTINA...
Se no Brasil o plano é por levar a discussão das redes sociais para um contexto sob o controle do governo federal, na Argentina os planos são bem mais ousados: criar do zero uma rede inteira, como uma alternativa “bolivariana” ao Facebook, informa a revista Info.

Facepopular entrou no ar na semana. O nome é um acrônimo para Frente Alternativa Contra o Establishment.

O lançamento do Facepopular faz parte do plano dos países latino-americanos membros da Unasul (União das Nações Sul-Americanas) e da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos) em integrar tecnologicamente a região por meio da construção de uma grande rede de fibra óptica.

O país mais avançado nos esforços para promover o Facepopular promete ser a Venezuela, onde nesta semana a ministra venezuelana de Assuntos Penitenciários, Iris Varela, afirmou que os cidadãos devem cancelar suas contas no Facebook, já que “estão trabalhando de graça como informantes da CIA”, devido às acusações de espionagem conduzidas pelo governo americano.