Leonardo da Costa, diretor executivo da unidade de BPO da Indra no Brasil. Foto: Divulgação.

A Indra nomeou Leonardo da Costa como novo diretor executivo da unidade de BPO (Business Process Outsourcing) da empresa no Brasil. 

Nos últimos 11 anos, Costa atuou na Tivit, onde foi diretor de vendas, consultoria e produtos na unidade de gestão de processos de negócio (BPM) da empresa.

O executivo possui mais de 18 anos de experiência nos setores de TI e gestão de processos de negócio, com passagens por empresas como UOLDiveo e CSU CardSystem. 

Com a contratação, a Indra espera aumentar a excelência dos serviços prestados na área de BPO, além de dinamizar sua estratégia comercial, uma vez que o executivo terá o desafio de estruturar as ofertas, otimizar as operações e acelerar o processo de saída ao mercado junto aos setores de atuação da empresa. 

“Um dos principais objetivos é replicar no Brasil, geografia que representa o principal mercado internacional para a Indra, e onde a empresa investe fortemente para aumentar sua participação no mercado de BPO, o modelo de sucesso de outros países. A meta é ampliar nossa carteira de clientes e introduzir novos serviços e produtos voltados para BPO de transformação já customizados para o mercado brasileiro” afirma Costa.

Na área de BPO, a companhia oferece desde serviços de front-office especializado, passando pelo centro de serviços compartilhados (CSC) e back-office de negócios verticais em vários setores.

A Indra conta com 38 centros especializados distribuídos em 11 países. No Brasil, mantém centros de BPO em várias regiões, incluindo Maracanaú (no Ceará), São Paulo e em sites remotos como Rio de Janeiro, Goiânia e Fortaleza.

Fundada na Espanha, a Indra fechou 2016 com receitas de € 2,7 milhões e 34 mil funcionários, com presença local em 46 países. Após a aquisição da Tecnocom, a Indra somou receitas conjuntas de mais de € 3,2 milhões em 2016 e uma equipe de cerca de 40 mil profissionais.