Funcionários da Atento. Foto: Divulgação.

A Atento, uma das maiores empresas de contact center e terceirização de processos de negócios (BPO, na sigla em inglês) do mundo, acaba de embarcar em uma grande migração do seus sistemas de gestão do ECC para o S/4 Hana, última versão do ERP da SAP.

O projeto será entregue pela Infosys e começa pelo Brasil, onde fica a maior operação da Atento, responsável por cerca de metade do faturamento da empresa.

A primeira etapa do projeto inclui todas as etapas de back office e gestão financeira.

O novo ERP rodará na nuvem da Microsoft, a Azure. Ao todo, o projeto envolverá 13 países diferentes e deve durar dois anos.

“Nossa migração para a nova solução ERP em nuvem é uma progressão natural da transformação digital da Atento, que busca capturar as muitas oportunidades vindas do mercado global de CRM/BPO, assim como impulsionar custos e eficiências operacionais em toda a nossa organização”, afirma José Azevedo, Chief Financial Officer na Atento.

Uma vez implementado, o novo sistema de gestão deverá alavancar os investimentos que a Atento tem realizado em automação e Inteligência Artificial, aponta a SAP em nota.

A Atento tem 150 mil funcionários, atendendo 400 clientes, no Brasil, América Latina, Estados Unidos e Espanha.

O Brasil representa cerca da metade do faturamento da Atento, que em 2019 cresceu 2,1%, atingindo US$ 1,7 bilhão. A empresa vem de um período de quedas de receita. Em 2014, o faturamento foi de US$ 2,2 bilhões.

A Infosys iniciou operações no Brasil em 2009 com uma unidade em Belo Horizonte. A empresa tem ela mesma uma grande operação de BPO, o que a torna uma implantadora ideal no projeto da Atento.

A gigante indiana reforçou sua operação SAP em 2012, ao comprar a suíça Lodestone, em um negócio que teve repercussões no Brasil, onde a Lodestone já havia comprado ela mesma duas consultorias SAP.

O negócio com a Atento deve servir para tirar o mau sabor de boca deixado por um grande projeto SAP na Livraria Saraiva, que acabou numa dívida milionária para a Infosys em 2018.