Foto: reprodução

O LinkedIn começou a convidar os seus usuários para seguir um grupo de 150 líderes influentes presentes na rede.

A opção é semelhante ao que o Facebook oferece com as assinaturas, em que é possível receber atualizações de contatos sem ser amigo dos mesmos.

No caso do LinkedIn, seguir os famosos executivos não significa estar conectado a eles. No entanto, com a ferramenta, os usuários podem ver no feed mensagens e informações dos contatos.

A lista de renomados inclui nomes como o cofundador do site, Reid Hoffman e o CEO, Jeff Weiner; o primeiro-ministro britânico, David Cameron; o magnata da mídia, Richard Branson e os candidatos a presidência dos Estados Unidos Barack Obama e Mitt Romney.

Segundo informa o blog oficial, quem se considerar um "influenciador" e quiser contar com o botão deve preencher um formulário no próprio site.

A rede social, que conta atualmente com 175 milhões de usuários, também adicionou recentemente o “endorsements”, um recurso de aprovação para que os contatos avaliem as habilidades uns dos outros.