Alexis Rockenbach.

A Compasso, uma empresa gaúcha especializada em tecnologia Oracle adquirida pela UOL Diveo em 2013, está em crescimento acelerado e deve superar a casa dos 1 mil funcionários até o final do ano.

Normalmente discreta, a companhia deu algumas pistas sobre o seu estágio atual em um material divulgado para a imprensa com informações sobre vagas em aberto.

Só esse ano, devem ser feitas 350 contratações. É um grande salto de pessoal. Quando foi adquirida pela UOL, a Compasso tinha 170 funcionários.

A empresa afirma ter crescido acima de 30% ao ano nos últimos quatro anos e projeta 50% para 2019, sem abrir valores. Os resultados chamam atenção, em um momento ruim da economia.

Parte da receita do sucesso pode ser o fato de que Alexis Rockenbach e Everton Pelissari, que fundaram o negócio nos anos 90, seguem à frente da negócios, o que não foi o caso em outras aquisições feitas pela UOL ao longo dos anos.

Rockenbach é diretor da Compasso e Head de Inovação do UOL Diveo e Pelissari como diretor de Negócios do UOL Diveo.

A oferta da empresa foi ampliada do foco original em Oracle para um porfólio que inclui as tecnologias mais faladas do momento, sob o guarda chuva “transformação digital”: RPA, chatbots, reconhecimento facial, IoT e Big Data.

Cerca de 80% das vagas abertas pela Compasso são preenchidas por dois programas de qualificação de mão de obra.

O Compasso Academy,oferece bolsas de estudo para que graduandos de nível superior e de nível técnico participem de trilhas de formação avançada em plataformas da Amazon, Google, Microsoft e Oracle. 

Os projetos de estudo são conduzidos sob a orientação de docentes das universidades e outras instituições de ensino parceiras da empresa. Em 2019, aproximadamente 60% dos estudantes participantes do programa foram contratados.

Já o programa Fast-Track é voltado à capacitação rápida de profissionais com experiência na área de tecnologia, mas que estão em transição de carreira e/ou desejam trabalhar com novas plataformas. 

O programa incentiva a colaboração entre os profissionais mais jovens e “conectados” nas tecnologias disruptivas e nos métodos ágeis e profissionais mais experientes, o que auxiliam no processo de reciclagem profissional. O programa recruta de 4 a 5 profissionais a cada quinzena.

A Compasso opera hoje com centros em espalhados em capitais como São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis e Recife e também cidades menores no interior como Jaguariúna, em São Paulo; Chapecó, em Santa Catarina e Passo Fundo, Erechim e Rio Grande no Rio Grande do Sul.