Não é mais legal. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O iPhone está deixando de ser "legal", segundo a opinião dos adolescentes, aponta uma pesquisa realizada pela agência norte-americana Buzz Marketing Group e divulgada pela revista Forbes.

De acordo com a revista, um dos principais motivos desta queda de popularidade da Apple e seu smartphone entre os jovens é a, por incrível que pareça, a grande aceitação do aparelho entre os adultos.

Segundo destaca a Forbes, o público adolescente não está interessado em "ter o mesmo smartphone que seus pais ou dentistas".

"Eles querem o mais recente e inovador telefone, que também se identifique com o seu perfil", destaca Larissa Faw, analista da publicação norte-americana.

Segundo Larissa, neste departamento, empresas como Samsung e Microsoft estão mais avançadas que a Apple, lançando dispositivos diferenciados como o Galaxy SIII e o Surface, chamando a atenção dos jovens.

Pelo lado da Apple, as mudanças tímidas com cada modelo novo do iPhone e os preços elevados do aparelho são os entraves. Além disso, a concorrência das rivais é acirrada, com modelos cada vez mais arrojados e com preços competitivos.

Segundo Tina Wells, da Buzz Marketing, alguns jovens já chegam a afirmar que a Apple é coisa do passado.

"A Apple fez um grande trabalho em conquistar a Geração X e os primeiros Millenials, mas não acredito que está se conectando com os mais jovens. Eles querem saber do Surface e do Galaxy",r esume Tina.

GRADUAL

Mesmo com esta mudança no perfil, é preciso admitir que o iPhone ainda figura na lista de desejo da maioria. Cerca de 67% dos jovens de classe média-alta ainda pretendem comprar o próximo iPhone.

No entanto, logo atrás vem o grupo de jovens que estão interessados em comprar novidades da Samsung, uma realidade bem diferente de anos atrás, quando a Apple representava uma fatia esmagadora desta equação.

SENTINDO O CUTUCO

O estudo não chega a avaliar o impacto desta constação nos números de venda da Apple, mas indícios apontam que a empresa de Cupertino está se complicando no mercado.

Diante da baixa demanda dos consumidores pelo iPhone 5, a Apple reduziu os pedidos de peças de fabricação do aparelho no último trimestre, segundo destacou o jornal japonês Nikkei nesta segunda-feira, 14.

A informação não foi confirmada pela Apple, mas segue a opinião de analistas, que acreditam que as vendas do iPhone 5, lançado no final de setembro, não estão assim tão bem como se imagina.

Para piorar, a Samsung anunciou na semana passada que as vendas dos smartphones Galaxy S haviam superado 100 milhões de unidades desde o lançamento do primeiro modelo da série, em maio de 2010. O Galaxy SIII, lançado em 2012, já vendeu 40 milhões de unidades.

Para correr atrás do prejuízo, segundo uma matéria do Wall Street Journal, a Apple mudando estratégias, trabalhando inclusive em uma versão mais barata do iPhone.