O CESAR instalou, em parceria com a WND, uma antena SigFox LPWAN no Bairro do Recife. Foto: Divulgação.

Uma parceria entre CESAR e a empresa WND instalou no Bairro do Recife (também conhecido como Recife Antigo) uma antena SigFox LPWAN (Low Power, Wide Area Network), ideal para testes com equipamentos de Internet das Coisas.

“Na IoT, a grande maioria dos objetos precisa enviar e receber poucos dados, a velocidades baixíssimas. Usando uma rede LPWAN, é possível que o objeto funcione por mais de dois anos sem precisar de recarga ou de bateria nova”, conta Eduardo Peixoto, executivo-chefe de negócios do CESAR. 

Com alcance de até 10 km, a rede é difundida a partir de uma antena localizada na sede do CESAR, no Bairro do Recife. Para se conectar, os objetos precisam de um rádio SigFox LPWAN.

Com a parceria CESAR/WND, o ponto de acesso pode ser utilizado por todas as empresas embarcadas no Porto Digital.

A utilização das redes LPWAN será tema de um evento gratuito e aberto ao público promovido pelo CESAR no dia 18 de janeiro. 

Na ocasião, os especialistas em IoT do CESAR Tiago Barros e Daniel Thiago falarão sobre a importância da IoT para a tecnologia e a plataforma KNoT, lançada recentemente pelo instituto de inovação para interconectar as diversas plataformas de Internet das Coisas.

No último mês de agosto, o CESAR, em parceria com o Tecnopuc (Parque Científico e Tecnológico da PUC-RS), o NGPD (Núcleo de Gestão do Porto Digital), a Porto Marinho e o CIFS (think tank dinamarquês) lançaram o PoETAS.IT (Políticas e Estratégias para Tecnologias, Aplicações e Serviços para a Internet de Tudo).

O documento foi consolidado com uma série de estratégias para políticas públicas para o incentivo à difusão da IoT no Brasil.