Cleber Ribas.

A Blockbit, novo player do mercado de segurança formado a partir da compra da BRconnection pela Cipher, projeta dobrar seu canal até o final do ano, ultrapassando a barreira das 100 revendas.

O plano já está em andamento. A BRconnection veio com 22 parceiros no ano passado, número que já passa de 50 hoje.

A diferença desde então é que a companhia ampliou seu porfólio de produtos, e, com o empurrão da Cipher, que se tornou ela mesma uma revenda, entrou no mercado de grandes empresas.

A BRconnection trabalhava principalmente com uma suíte de gerenciamento de segurança da internet (UTM, na sigla em inglês) e servidor de correio com recursos avançados de segurança, ao qual foi agregado um analisador de vulnerabilidade e gerenciador de compliance vindo desenvolvido pela Cipher.

Outra mudança importante foi começar a comprar appliances fabricados sob medida para os produtos, fabricados pela chinesa Advantech.

Agora, o novo posicionamento deve ser emplacado por Cleber Ribas, contratado em junho para o cargo de  vice-presidente no Brasil da empresa. Ribas é do ramo: por oito anos foi diretor comercial da Aker Security Solutions, outro grande player brasileiro do segmento.

O executivo destaca que a estratégia da companhia é que sua rede de canais seja responsável por 100% do faturamento. 

A Cipher, que tem uma atuação independente como integradora, trabalhando inclusive com alguns produtos concorrentes, não chega a dominar o canal. Os dois maiores parceiros são a paranaense Infopotent e a paulista ABCTec.

“Nosso objetivo é criar um programa de canais voltado para a realidade brasileira. Vamos trabalhar buscando novos parceiros, com o objetivo de capilarizar os produtos da empresa em todo o país”, explica Ribas.

Hoje, o sudeste concentra 60% dos parceiros, seguido do centro-oeste (20%), sul (10%) e os 20% restantes dividido entre norte e nordeste.