A Thyssenkrupp vai utilizar a tecnologia HoloLens em suas operações de manutenção. Foto: Divulgação.

A Thyssenkrupp vai utilizar a tecnologia HoloLens, da Microsoft, em suas operações de manutenção de elevadores em todo o mundo. 

O dispositivo de realidade aumentada possibilita a capacitação de mais de 24 mil técnicos de manutenção da empresa. 

Com o HoloLens, os profissionais poderão visualizar e identificar antecipadamente os problemas nos elevadores e terão acesso via voz a informações técnicas e especializadas quando estiverem no local do serviço – com redução de tempo e estresse. 

Os testes de campo iniciais mostraram que uma intervenção de manutenção pode ser realizada em até quatro vezes menos tempo com o dispositivo. 

“Essa aplicação do HoloLens em nossas operações de manutenção foi possível através da nossa colaboração com a Microsoft e a estreita integração com seus especialistas de software, que nos permitiu inclusive explorar aplicativos dedicados do HoloLens para atender às exigências específicas da Thyssenkrupp”, afirma Andreas Schierenbeck, CEO da Thyssenkrupp Elevator.

No ano passado, a empresa lançou o MAX, solução de manutenção preditiva com o conceito de internet das coisas. 

"O lançamento bem-sucedido do MAX foi o primeiro passo na jornada da Thyssenkrupp, não só para transformar seus negócios, mas também os seus 100 anos de indústria. A manutenção preditiva, alimentada por Microsoft Azure e internet das coisas, permitiu que a Thyssenkrupp ampliasse a disponibilidade das operações de elevadores”, relata Sam George, diretor da Microsoft Azure.     

Lançado pela thyssenkrupp em 2015, o MAX está conectado com milhares de unidades nos Estados Unidos, na Alemanha e na Espanha. O plano é implantar o sistema em 180 mil unidades até o final de 2017. Em outros países, a sistema vai chegar até o final de 2018.

A área de negócios Elevator Technology da Thyssenkrupp para o Brasil tem parque fabril e matriz instalados em Guaíba, no Rio Grande do Sul. A empresa emprega cerca de 4 mil funcionários e registrou faturamento R$ 1,2 bilhão no ano fiscal 2014/2015.

A fábrica atende o mercado nacional e também exporta para a América Latina. No Brasil, são 63 filiais e postos de serviços localizados em diferentes capitais e cidades.