A Ipiranga terá uma nova página na web com endereço finalizado por .ipiranga. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A distribuidora de combustíveis Ipiranga terá uma nova página na web com endereço finalizado por .ipiranga. A marca se tornou um domínio de nível superior ou gTLD (generic Level Top Domain, na sigla em inglês) e passará a direcionar todos os assuntos relacionados à empresa na internet.

Segundo a empresa, a mudança significa um controle maior dos canais oficiais da marca Ipiranga e a possibilidade de criação de domínios próprios sem disputa com o mercado. 

“Entre os tópicos mais importantes, a mudança é um ativo fundamental na prevenção a fraudes. Assim, a empresa trabalha para ampliar a segurança e oferecer um serviço mais completo ao consumidor”, completa a empresa, em nota. 

O movimento de novos domínios é recente no país. Além da Ipiranga, outras nove empresas se candidataram para o desenvolvimento de endereços personalizados. O Bradesco anunciou seu domínio .bradesco na semana passada.

O processo da Ipiranga durou pouco mais de três anos. Em 2012, a companhia iniciou a coleta de informações e entrega de documentos à ICANN, responsável pela aprovação de candidaturas. Em novembro de 2014, já com o acordo de registro assinado, começaram os testes para criação e gestão de domínios. 

Com a novidade, endereços de sites ligados à companhia seguirão um padrão institucional. Registros como www.promocao.ipiranga ou www.gasolina.ipiranga são exemplos que podem ser aproveitados diretamente por serviços da empresa. 

A mudança feita pela Ipiranga foi possibilitada pela decisão tomada pelo ICANN em 2011 de ampliar o número de domínios, uma vez que as extensões convencionais, como “.com”, “.org” e “.net” estão praticamente estagnadas.

Nos últimos anos, foram criadas 1,3 mil novas possibilidades. Os pedidos de novos domínios são feitos por empresas e organizações e julgados pelo ICANN. Em alguns casos, a decisão é fácil: o domínio .walmart, por exemplo, foi pedido pela Walmart.

Mas há uma série de casos menos óbvios. Apenas o Google solicitou 101 novas extensões, incluindo termos como “.you”, “.free” e “.play”, além de outras terminações inusitadas como “.lol”, ou “.fyi”.