Américo Predebon. Foto: divulgação.

A Qualitin, gaúcha com atuação em mais de 18 países, projeta dobrar a carteira de clientes, hoje formada por cerca de 52 nomes, e crescer 45% sobre um faturamento de valor não divulgado, este ano. Para tudo, aposta na automatização da gestão de qualidade.

Experiente em metodologias desta área, a Qualitin criou um software para aplicação dos modelos, o ICG, que já roda em clientes como Serasa Experian, Oi, NET, Lojas Renner e Grêmio, e está em conclusão de implantação em outros como Centro Clínico Gaúcho, Blue Tree Towers, Moinhos Shopping e Jornal do Comércio.

"Há uma série de ferramentas para a gestão da qualidade total, que com a solução são aplicadas de acordo com as necessidades de cada cliente", explica o diretor Comercial da empresa, Américo Predebon.  

O ICG funciona a partir de uma metodologia voltada a delinear planos e metas, medir resultados e corrigir falhas em processos corporativos.

A ferramenta, que pode ser acessada pela web, automatiza todos estes passos, e tem agradado.

“É uma ferramenta única no mercado. Eu ainda não vi nada que integre tão bem a identificação de objetivos com a gestão”, elogia o CEO da Oi, Francisco Valim.  

Predebon destaca, ainda, que o software facilita a gestão de KPIs (do inglês Key Performance Indicators), com a possibilidade de usar gráficos para analisar tendências, comparar resultados atuais com anteriores, avaliar faixas de normalidade, analisar e encontrar a raiz de causas usando a técnica de “5 porquês”, entre outros recursos.

“O ICG não olha simplesmente o passado, ele vê o presente, faz projeções futuras e vai corrigindo possíveis desvios”, finaliza o diretor Comercial da companhia porto-alegrense.

FOCO NO EXTERIOR
Além da sede, a Qualitin também tem operações no Rio de Janeiro, Londres, Joanesburgo e Boca Ratón.

Este ano, a companhia projeta expandir os negócios externos, chegando a dez clientes na Europa, África e EUA.