Victor Proscurchin, presidente da D-Link no Brasil. Foto: divulgação.

A taiwanesa D-Link projeta começar a fabricar no Brasil, até o fim deste trimestre, parte de sua linha de equipamentos de rede e de monitoramento e segurança.

O plano está na fase de escolha do parceiro de OEM e da cidade-sede, com avaliações em Manaus, Santa Rita do Sapucaí e alguns locais do Paraná.

Conforme a companhia, trata-se de lugares atraentes devido a incentivos fiscais.

O anúncio veio junto com a inauguração do primeiro centro de distribuição da empresa no país, que fica em Tamboré e foi aberto com investimento em torno de R$ 30 milhões.

Hoje, a D-Link tem manufatura na China e em Taiwan.

No Brasil, o primeiro produto a ser fabricado será um adaptador para conexão a redes sem fio, informou Victor Proscurchin, presidente da empresa no país, ao Valor Econômico.

Conforme declarou o executivo, em médio prazo a meta é fabricar todos os roteadores da marca por aqui.

Ainda de acordo com Proscurchin, também está em estudo o estabelecimento de um time no país para criar e adaptar produtos à demanda local.

No país, hoje 45% da receita da D-Link vêm do varejo, 40% das operadoras de telecom e 15% de projetos para governo, saúde e educação.

O presidente da unidade brasileira também explicou ao Valor que o Brasil é uma das cinco principais operações da empresa no mundo, devido ao mercado crescente de acessos à internet, investimentos das teles na melhoria das conexões, ao PNBL e à desoneração proposta pelo governo federal para a produção local de smartphones e roteadores.