Capital cearense no por do sol. Foto: https://www.flickr.com/photos/sheilatostes/

A Qintess acaba de abrir uma unidade em Fortaleza com planos de contratar 200 profissionais de TI, suporte e gerenciamento de projetos.

Essa é a segunda passagem da Qintess pela capital cearense. 

Em 2015, quando ainda era a Resource, a companhia briu uma unidade em Fortaleza, com meta de chegar a 120 pessoas em dois anos.

Segundo a Qintess explicou à reportagem do Baguete, essa unidade era focada em atender um projeto de um cliente, que acabou sendo desmobilizado, levando ao fechamento da operação.

Agora a abordagem é um pouco diferente. As oportunidades são para projetos de clientes do setor financeiro, mas com suporte de diversos níveis para usuários em todos os estados da região do país.

A Qintess tem outras duas operações no Nordeste, baseadas em Recife e Salvador. Ao todo, a empresa emprega 3,5 mil pessoas em 14 unidades espalhadas pelo Brasil.

“Somos uma companhia que tem como prioridade oferecer as melhores soluções e serviços de tecnologia aos clientes. Por isso, estamos trabalhando continuamente para expandir nossa presença em todo o Brasil”, afirma Lauro Chacon, Vice-presidente de Marketing e Capital Humano da Qintess. 

A Qintess é resultado da compra da Resource pelo grupo dono da Cimcorp, negócio fechado em junho de 2019, com a adoção do nome Qintess em maio.

A Resource fechou 2018 com um faturamento de R$ 470 milhões, um crescimento de 20% em relação a 2017. São mais de 300 clientes, 2,5 mil funcionários e boa penetração entre multinacionais e bancos.

A Cimcorp foi uma companhia com atuação destacada no começo dos anos 2000 e mais discreta ao longo da última década.

De todas formas, a Cimcorp afirmava estar entre os 10 maiores integradores do país e em 2014 comprou os negócios das empresas Damovo, Getronics e Sopho no Brasil, atuando com soluções em network, data center, cloud computing, comunicações unificadas e workspace management. 

A Resource, por outro lado, tem feito uma aposta em transformação digital, com um portfólio que incluindo inteligência artificial com Watson da IBM, robotização de atendimento, tecnologias de IoT no mundo de agricultura e uma prática SAP em alta.