Mudanças no time de TI da Gerdau. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

Gustavo Werneck, profissional que no último ano foi diretor executivo da Gerdau na Índia, assumiu o cargo de CIO Global da Gerdau.

Engenheiro mecânico pela UFMG de formação, Werneck está Gerdau desde 2004.

A Gerdau entrou na Índia por meio de uma joint venture com uma companhia local em 2007, de olho no mercado automotivo indiano. 

O investimento foi ampliado em 2013, quando a empresa comprou o controle da operação.

Glen Beeby, profissional que ocupou a posição nos últimos seis anos, deve permanecer na companhia até o final do projeto Template Gerdau.

Iniciado ainda em 2011 (Beeby foi líder do projeto antes de assumir toda a TI) o Template Gerdau  visa uniformizar o sistema de gestão da companhia em nível global, com base em tecnologia da SAP.

No final do ano passado, a Gerdau fez alterações profundas na sua TI. Segundo a reportagem do Baguete pode averiguar, foram 40 demissões concentradas nas operações no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais. 

Procurada pela reportagem do Baguete Diário, a empresa confirmou as demissões, mas não confirmou o número total. A decisão foi atribuída à retração no mercado de aço do Brasil.

Segundo o Baguete pode averiguar com fontes próximas, os cortes se concentraram em perfis técnicos, principalmente analistas com muitos anos de casa e salários acima da média de mercado.

Fontes ouvidas pelo Baguete estimam a equipe interna de TI da Gerdau em 200 pessoas.

O lucro líquido consolidado da Gerdau no segundo trimestre foi de R$ 265 milhões, o que representa 33% de diminuição frente ao segundo trimestre de 2014, motivada pelo menor resultado operacional e pelas maiores despesas financeiras no período.

A geração de caixa operacional (EBITDA) atingiu R$ 1,2 bilhão no segundo trimestre e manteve-se estável frente ao mesmo período do ano anterior.

A Gerdau encerrou o segundo trimestre de 2015 com R$ 10,8 bilhões de receita líquida, uma expansão de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior.