BOLADA

Nuvemshop capta US$ 500 milhões

17/08/2021 08:44

Plataforma de e-commerce se torna a sexta startup mais valiosa da América Latina.

Chuva de milhões para a Nuvemshop. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Nuvemshop, plataforma de comércio eletrônico argentina com grande presença no Brasil, acaba de levantar US$ 500 milhões (R$ 2,6 bilhões) em uma rodada liderada pela Insight Partners e Tiger Global Management.

O aporte avalia a empresa em US$ 3,1 bilhões, o que torna a Nuvemshop a sexta startup de tecnologia de latino americana de maior valor, só atrás de Nubank (US$ 30 bilhões), Rappi (US$ 5,25 bilhões), C6 Bank (US$ 5,05 bilhões), QuintoAndar (US$ 4 bilhões) e Kavak (US$ 4 bilhões), segundo ranking da consultoria americana CB Insisghts.

No começo do mês, o site americano The Information já havia revelado que uma negociação com o Tiger Global Management já estava em curso, com uma avaliação em torno de US$ 2 bilhões (na ocasião, a Nuvemshop desmentiu tudo).

Essa é a terceira rodada de investimentos da Nuvemshop desde outubro de 2020. No total, incluído o aporte que está sendo anunciado, a startup levantou US$ 620 milhões (aproximadamente R$ 3,2 bilhões) em apenas 10 meses, revela o Neofeed.

Segundo o site, o dinheiro vai ser investimento no desenvolvimento da plataforma, um ecossistema de aplicativos associados, soluções financeiras e de logística.

Com 90 mil clientes, a grande maioria no Brasil, a empresa tem mais de 400 colaboradores trabalhando em home office nas cidades de São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba e diversos outros estados do Brasil, além de Buenos Aires e Cidade do México. 

Este ano, a companhia estima ultrapassar R$ 7 bilhões no total de vendas dos clientes (GMV) na América Latina. Em 2020, este montante foi de R$ 3,5 bilhões, aumento de 280% em relação a 2019.

A empresa surfa na onda da pandemia, que aqueceu tudo o que tem que ver com comércio eletrônico. No caso do Brasil, no entanto, ainda há muita margem para crescer, o que deve chamar ainda mais atenção de investidores.

A penetração do e-commerce no varejo brasileiro dobrou em 2020, saltando de 5% para 10%, enquanto a participação no mercado chinês beira os 50%, segundo pesquisa da e-Marketer. O índice chega em torno de 30% em territórios como Reino Unido e Coreia do Sul.

Veja também

CAPITAIS
Cosentino tem fundo de investimento

Grupo GHT4 conta com outros três nomes pesos pesados e já fez aportes em startups.

E-COMMERCE
Ex-Salesforce assume Nuvemshop no Brasil

Guilherme Pedroso foi contratado como country manager, cargo recém criado pela empresa.

HERMANA
Nubimetrics contrata no Brasil

De olho no mercado local, argentinos têm agora CRO baseada em São Paulo.

AQUISIÇÃO
Magalu compra SmartHint

Ferramenta da startup deve se tornar o “motor de busca” do aplicativo e do site da companhia.

COMPRA
Omie faz sua primeira aquisição

Escolhida foi a Mintegra, que faz integração com marketplaces e plataformas de e-commerce.

E-COMMERCE
Nuvemshop recebe aporte de R$ 500 milhões

Rodada foi liderada pelo fundo Accel Partners, que já investiu em empresas como Facebook, Slack e Spotify.