A companhia já conta com versões do Office para iPad e iPhone há vários meses. Foto: flickr.com/photos/15216811@N06

No próximo dia 27 de março, quinta-feira, a Microsoft poderá apresentar uma nova versão do Office compatível com iPads, duarnte apresentação para imprensa e executivos da indústria em San Francisco.

A informação veio de uma fonte próxima ao CEO da Microsoft à Reuters nesta terça-feira, 18. No convite da Microsoft enviado à repórteres do ramo afirma que Satya Nadella - que substituiu Steve Ballmer no começo do ano -, discutirá "notícias relacionadas à intersecção da nuvem e mobile", mas não comentou sobre os detalhes do conteúdo a ser apresentado pelo presidente-executivo.

Além do mais, a fonte revelou que a companhia já conta com versões do Office para iPad e iPhone há vários meses, mas a empresa vem adiando o lançamento por divergências internas, entre outras questões.

Há anos, investidores vem pedindo que a Microsoft adapte o Office para dispositivos móveis da Apple e do Google, em vez de matê-lo no Windows, já que nos últimos anos, as vendas da industria vem decaindo progressivamente.

A primeira queda registrada nas vendas de desktops foi em 2009. Em 2013, o declíve foi de 10%, sendo 11% em desktops e 9% de notebooks.

Ainda assim, a gigante de software relutou até então para não enfraquecer sua franquia de sistema operacional para computadores, mas a área vem demonstrando pouco fôlego.

Segundo dados divulgados no trimestre encerrado em setembro de 2013, apesar da receita da empresa ter alcançado US$ 18,53 bilhões, as venda de Windows para PC recuou 7% em relação a igual período de 2012.

A companhia revelou que tiveram um aumento de 2,8% em seu lucro líquido no último trimestre de 2013. Mas os principais responsáveis por esse acréscimo se deu graças as vendas do novo Xbox, o One e a área mobile, com o lançamento do Surface.

Além disso, segundo estimativas de analistas, a Microsoft tem aberto mão de cerca de US$ 2,5 bilhões por ano em receita ao manter o Office fora do iPad, já que o dispositivo vendeu quase 200 milhões de unidades.